keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Mulher agride funcionário público após se recusar a usar máscara em Brusque

O descumprimento dessas medidas resulta multa aos estabelecimentos e, em alguns casos, prisão para quem descumprir a medida, além de multa.

X
Foto: Prefeitura de Brusque, Divulgação

Uma mulher recebeu voz de prisão depois de desacatar policiais, dar tapa no rosto de um funcionário público e se recusar a usar máscara, em Brusque. A PM foi acionada no terminal urbano da cidade, que fica no Centro, na tarde desta quinta-feira (10). A mulher de 46 anos se recusou a usar máscara de proteção à Covid-19 e agrediu o diretor do Terminal.

Os policiais conversaram com a mulher que desacatou os agentes e se recusou a apresentar os documentos de identificação pessoal. A mulher recebeu voz de prisão, e apesar de resistir a ordem dada pelos policiais, foi conduzida à Delegacia de Polícia Civil algemada.

Desde junho de 2020 o uso de máscara de proteção contra a Covid-19 é obrigatório em estabelecimentos públicos e privados de Brusque, além da disponibilização de álcool em gel. O descumprimento dessas medidas resulta multa aos estabelecimentos e, em alguns casos, prisão para quem descumprir a medida, além de multa.

Fonte: ND+

Segurança

Mãe que abandonou bebê em geladeira é presa pela Polícia Militar

Suposta mãe da criança entregou um embrulho para vizinha, há um ano atrás, dizendo que era um pedaço de carne

Segurança

Acidente entre carro e caminhão mata casal e bebê em Santa Catarina

Segundo a Polícia Militar Rodoviária (PMRv), o carro e um caminhão com placas de Ibiam bateram de frente

Segurança

Polícia Federal prende homem nos Correios de Navegantes que comprou R$ 1 mil em notas falsas

Homem confessou o crime quando foi abordado pelos policiais federais

Mais notícias

Coronavírus

Matriz de Avaliação de Risco Covid-19 aponta 13 regiões no nível moderado

Houve melhora nos indicadores das regiões Alto Vale do Itajaí, Nordeste e Oeste

Segurança

Mãe que abandonou bebê em geladeira é presa pela Polícia Militar

Suposta mãe da criança entregou um embrulho para vizinha, há um ano atrás, dizendo que era um pedaço de carne

Atendente Virtual Visor

Estou disponível, posso ajudar?

openPopup