keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Moisés reassume SC e anuncia retorno do secretariado

Moisés foi notificado da decisão do Tribunal Especial de Julgamento do Impeachment já na tarde desta sexta (7)

X
Murici Balbinot/Arquivo

Após ser notificado pelo Tribunal Especial de Julgamento do Impeachment e assumir novamente o cargo de governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva recebeu a imprensa na Casa d’Agronômica no final da tarde desta sexta-feira (07). Abriu a apresentação afirmando que o Tribunal fez justiça. Além disso, anunciou o retorno de nomes conhecidos para a cúpula do Executivo.

No que chamou de uma carta aos catarinenses, Moisés se comprometeu a manter as mesmas promessas que havia feito antes do governo. Disse que não se brinca com as instituições e que o seu afastamento “travou projetos em desenvolvimento” e resultou “em vidas ceifadas”. Além disso, afirmou que os processos de impeachment devem servir como “um aprendizado para as próximas gerações”. Sobre o julgamento, disse que ele foi “totalmente político”, inclusive pelos desembargadores. 

“Hoje é um dia histórico para Santa Catarina. O dia em que um erro histórico foi reparado. O dia em que a verdade foi reestabelecida pela segunda vez e infelizmente o mais prejudicado foi o estado de Santa Catarina. Nosso Estado viveu mais este triste episódio, que travou o desenvolvimento do Estado, retirou oportunidades, e ceifou vidas”, disse.

“No dia de hoje quero fazer minha terceira promessa: não sucumbirei. Continuarei enfrentando as adversidades com o mesmo vigor que trouxe até aqui e a confiança de mais de 70% dos catarinenses. Não esquecerei os compromissos assumidos com a minha família e com sociedade. Instituições não podem ser utilizadas para fins políticos”, acrescentou. 

Em respostas rápidas aos jornalistas, o governador tocou em alguns temas da gestão. Sobre a pandemia, disse que os regramentos serão vistos com a equipe da saúde e que tentará acelerar a vacinação em parceria com o governo federal. Moisés afirmou que trabalhará junto aos deputados na Assembleia Legislativa (Alesc) pela derrubada do veto de Daniela Reinehr sobre os projetos que destinavam recursos estaduais a rodovias federais. 

Sobre as reformas da Previdência e Administrativa, Moisés ainda prometeu que vai reunir as lideranças da Alesc para discutir previamente cada um dos pontos propostos e encaminhar no menor tempo possível. 

Ao fim, Moisés posou ao lado dos secretários que retomam os postos nesta sexta. A maioria dos nomes está de volta, como Paulo Eli (Fazenda), André Motta Ribeiro (Saúde), Thiago Vieira (Infraestrutura), e Eron Giordani (Casa Civil). A novidade é João Cavallazzi na Secretaria-Executiva de Comunicação (veja abaixo). 

Moisés confirmou o retorno de alguns nomes do antigo governo:

Secretaria de Estado da Casa Civil – Eron Giordani

Secretaria de Estado da Administração – Jorge Eduardo Tasca

Secretaria de Estado da Saúde – André Motta Ribeiro

Secretaria de Estado da Fazenda – Paulo Eli

Secretaria de Estado da Infraestrutura – Thiago Augusto Vieira

Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico – Luciano Buligon

Procuradoria-Geral do Estado – Alisson de Bom de Souza

O retorno

Moisés foi notificado da decisão do Tribunal Especial de Julgamento do Impeachment já na tarde desta sexta (7). Portanto, a troca dos nomes do governo serão publicadas imediatamente no Diário Oficial do Estado. O governador foi absolvido no julgamento do Tribunal, que encerrou com seis votos pela condenação e quatro pela absolvição. Eram necessários sete votos para a cassação. 

Fonte: RCN- Rede Catarinense de Notícias

Política

Lula começa a fazer visitas no Nordeste

Leia na Coluna Esplanada desta sexta-feira (18) direto de Brasília

Política

Deputados voltam a discutir homeschooling em Brasília

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

Política

Médico de Balneário Camboriú é convocado por engano para a CPI Covid no Senado

O requerimento de convocação foi apresentado pelo senador gaúcho do Progressistas, Luis Carlos Heinze

Política

PSDB deve ter debandada de filiados após aproximação de FHC com Lula

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

Mais notícias

Mundo

Grupo invade escola, mata policial e sequestra 80 alunos

Ataque é o terceiro sequestro em massa em três meses

Utilidade Pública

Obedecendo todos os protocolos de segurança, loja da Águas de Penha reabre

Colaboradores utilizam equipamentos de proteção e os clientes devem obedecer ao distanciamento entre as pessoas