keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Metade dos pacientes agendados não comparece para fazer exames em Camboriú

X

O Hospital Cirúrgico Camboriú incluiu dois novos exames na listagem de procedimentos oferecidos para a população: a endoscopia digestiva alta e a colonoscopia. Os exames começaram a ser realizados logo após a reabertura do hospital, com a liberação de 15 agendamentos por semana. A ideia, segundo a diretora geral do HCC, Diane Schwerz, é reduzir a espera dos pacientes de Camboriú que aguardam na fila.

O prefeito Elcio Rogério Kuhnen destaca a importância desses exames para diagnósticos precisos. “São exames importantes, que agora passam a ser oferecidos em Camboriú, reduzindo o tempo de espera da população que precisa desses diagnósticos”, explica ele. Até o momento, 45 agendamentos foram liberados. Muitos moradores, porém, confirmaram o exame, mas não compareceram na data marcada.

“Estamos com uma média de sete faltas por semana para os exames de endoscopia e colonoscopia. É quase metade dos agendamentos”, revela a diretora do HCC. Segundo ela, a ausência após confirmação prejudica o andamento da fila de espera. “O horário que está marcado para alguém que não veio, resulta em equipamentos e profissionais ociosos, que poderiam estar atendendo outra pessoa”, explica. Além disso, a falta sem justificativa prejudica o próprio paciente, que retorna para o final da fila de espera.

Além desses exames, o HCC segue com as cirurgias eletivas, como vasectomias, retiradas de hérnia, hemorroidectomia e retirada de vesícula. Para o secretário de Saúde de Camboriú, Ronnye Peterson Nasser dos Santos, o funcionamento do HCC tem superado as expectativas. “Em aproximadamente 15 dias de atuação, já tivemos cirurgias pequenas e complexas, vários exames de imagem, endoscopias, colonoscopias. O retorno da população também é bastante positivo, o que nos motiva a seguir aprimorando os serviços”, comenta.

O prefeito de Camboriú, Elcio Kuhnen, reforça a importância dos exames e das cirurgias eletivas para reduzir a demanda da população por atendimentos de alta complexidade. “Atender no HCC com as cirurgias eletivas e a possibilidade de diagnóstico precoce no caso de problemas gastrointestinais, com as colonoscopias e endoscopias, deve representar um impacto muito positivo na demanda por saúde de toda a região, porque retira o paciente da porta da emergência. São importantes ações preventivas”, defende Elcio.

Recursos federais 

Há alguns dias, o Ministério da Saúde autorizou o Hospital Cirúrgico Camboriú (HCC) a receber recursos pelo MAC, que trata de média e alta complexidade. Desta forma, além do custeio do Governo do Estado, o hospital poderá receber custeio do Governo Federal. “Este é mais um passo importante para a manutenção do hospital e inclui a possibilidade de recebermos emendas de parlamentares federais”, finaliza o prefeito Elcio.

Cidades

Pedágios caros inviabilizam concessão das rodovias federais catarinenses, diz governo federal

Planos de concessão para as rodovias BR 153, 470, 282 e 280 foram revogados, segundo o secretário Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura, Marcello da Costa Vieira

Cidades

Pesquisa aponta Santa Catarina como destino seguro mesmo durante a pandemia

Entre os que avaliaram o Estado como totalmente seguro, 41% pretendem viajar ainda no segundo semestre de 2020

Cidades

Embraed faz análise positiva das ações de prevenção adotadas durante a pandemia

Empresa manteve quadro de colaboradores do grupo de risco em casa, recebendo salário integral e colocou em home office o pessoal administrativo com filhos em idade escolar

Cidades

Falta de chuva prejudica mananciais de água que atendem Penha e região

Os rios do Peixe e Pìçarras, que abastecem Balneário Piçarras e Penha, não recuperaram seus níveis normais

Cidades

Santa Catarina chega ao maior número de casos ativos desde agosto

Apesar dos casos ativos estarem voltando a crescer, a mortalidade diminuiu neste mês

Mais notícias