keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Mercado de decoração em Itajaí aumenta vendas na pandemia em 40%

Empreendedores perceberam aumento na procura por reformas e novos objetos

Denize é dona de uma loja e também teve as vendas reduzidas nesse período de pandemia. Com mais tempo em casa com a família, ela entrou para outra estatística: das pessoas que decidiram fazer reformas em casa. A busca por serviços de decoração aumentou e as vendas por esses produtos cresceu 23% desde março. A internet é uma ferramenta importante para o mercado atingir esses números e foi na internet que a história da Denize e de outros dois empreendedores se cruzaram.

Rafael Benvenutt e Douglas Hoffman trabalham com manutenção e decoração. Com o início da pandemia, precisaram se reinventar para continuar os trabalhos. Passaram a utilizar vídeos nas redes sociais para mostrar o que fazem e os produtos que vendem. Foi em um desses vídeos, postados nas redes sociais, que Denize viu um papel de parede e ficou encantada. A partir daí, deu sequência em várias reformas na casa. “Como estou mais em casa, aproveitei o momento para ver esses detalhes. Minha casa tinha problema de umidade e eles fizeram o tratamento da parede para depois colocar o papel”, explica Denize Brandalise.

A pesquisa realizada pela ABComm – Associação Brasileira de E-commerce e a Konduto aponta que o setor de Móveis e Decoração (23,61%) superou o mercado da Moda (18,38%), no período entre março e junho. Mais de 50 milhões de pedidos feitos, em 4 mil lojas virtuais foram analisados no estudo sobre os impactos da Pandemia do Covid-19 sobre o e –commerce brasileiro, desde o início das recomendações de isolamento social.

No período de quarentena, as pessoas passaram a observam melhor o ambiente em que vivem e buscam mais conforto. Além disso, o trabalho home office exigiu de muitos trabalhadores, um lugar na própria casa para realizar os serviços. Para Rafael, apesar do momento delicado de pandemia, as oportunidades continuam.

“O que as pessoas mais procuram é papel de parede. A gente estima que a demanda cresceu de 30% a 40%, do que anterior à pandemia. O fato de mostrar os produtos e serviços influenciou bastante. As pessoas estão mais ativas nas redes e agora o que mais nos dá resultado, é isso. As pessoas gastam mais tempo na internet e muitas buscam as coisas para a casa ali mesmo”. O interesse por melhorias nas casas aumentou na pandemia e para manter as vendas aquecidas na loja de decoração os empreendedores apostam na comunicação e no atendimento personalizado.

Economia

Vídeo: Construção civil manteve crescimento na Costa Esmeralda, mesmo com pandemia

A construção civil fechou o ano de 2020 com um desempenho acima do esperado na região da Costa Esmeralda, mesmo com a pandemia do coronavírus. O balanço foi feito na manhã desta sexta-feira (15) durante […]

Economia

Balneário Camboriú reduz temporariamente alíquota de ITBI para estimular regularizações de imóveis

A nova alíquota vale para os pedidos protocolados até o dia 30 de abril deste ano, e com pagamento em parcela única

Economia

Fábio da Veiga assume a Superintendência do Porto de Itajaí

Fábio da Veiga retorna ao comando do Porto de Itajaí. Ele teve sua nomeação confirmada oficialmente através do Jornal do Município em 01º de janeiro de 2021. Prioridade em sua gestão será dar sequência as […]

Economia

Fiesc defende viabilidade de novas ferrovias em SC

Na atualização proposta para a Ferrovia Litorânea (SC), deve ser avaliada uma alternativa viável para a zona metropolitana de Florianópolis

Economia

Preço do material escolar pode variar até 194,69%

Foram consultados os 23 itens básicos solicitados nas relações de materiais escolares

Mais notícias