keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Mercado de decoração em Itajaí aumenta vendas na pandemia em 40%

Denize é dona de uma loja e também teve as vendas reduzidas nesse período de pandemia. Com mais tempo em casa com a família, ela entrou para outra estatística: das pessoas que decidiram fazer reformas em casa. A busca por serviços de decoração aumentou e as vendas por esses produtos cresceu 23% desde março. A internet é uma ferramenta importante para o mercado atingir esses números e foi na internet que a história da Denize e de outros dois empreendedores se cruzaram.

Rafael Benvenutt e Douglas Hoffman trabalham com manutenção e decoração. Com o início da pandemia, precisaram se reinventar para continuar os trabalhos. Passaram a utilizar vídeos nas redes sociais para mostrar o que fazem e os produtos que vendem. Foi em um desses vídeos, postados nas redes sociais, que Denize viu um papel de parede e ficou encantada. A partir daí, deu sequência em várias reformas na casa. “Como estou mais em casa, aproveitei o momento para ver esses detalhes. Minha casa tinha problema de umidade e eles fizeram o tratamento da parede para depois colocar o papel”, explica Denize Brandalise.

A pesquisa realizada pela ABComm – Associação Brasileira de E-commerce e a Konduto aponta que o setor de Móveis e Decoração (23,61%) superou o mercado da Moda (18,38%), no período entre março e junho. Mais de 50 milhões de pedidos feitos, em 4 mil lojas virtuais foram analisados no estudo sobre os impactos da Pandemia do Covid-19 sobre o e –commerce brasileiro, desde o início das recomendações de isolamento social.

No período de quarentena, as pessoas passaram a observam melhor o ambiente em que vivem e buscam mais conforto. Além disso, o trabalho home office exigiu de muitos trabalhadores, um lugar na própria casa para realizar os serviços. Para Rafael, apesar do momento delicado de pandemia, as oportunidades continuam.

“O que as pessoas mais procuram é papel de parede. A gente estima que a demanda cresceu de 30% a 40%, do que anterior à pandemia. O fato de mostrar os produtos e serviços influenciou bastante. As pessoas estão mais ativas nas redes e agora o que mais nos dá resultado, é isso. As pessoas gastam mais tempo na internet e muitas buscam as coisas para a casa ali mesmo”. O interesse por melhorias nas casas aumentou na pandemia e para manter as vendas aquecidas na loja de decoração os empreendedores apostam na comunicação e no atendimento personalizado.

Economia

Índice de confiança do comércio bate novo recorde

Expectativas cresceram 7,2%, influenciadas pelo aumento da confiança no futuro da economia

Economia

Exportações de SC registram segundo melhor resultado do ano em agosto

O resultado de agosto representa uma leve alta em relação aos US$ 723 milhões registrados em julho

Economia

Pesquisa aponta que 74% dos brasileiros não pagaram todas as contas na pandemia

Estudo da Acordo Certo ainda mostrou que 70% dos entrevistados afirmam que tiveram a renda familiar diminuída no período

Economia

Redução na oferta de contêineres vazios desafia mercado exportador

Problema pode impactar nas exportações brasileiras, que atualmente estão em alta

Mais notícias