keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Menina com suspeita de Covid-19 coloca recado no saco de lixo para alertar garis

X

Repercutiu nas redes sociais a foto de uma mensagem colocada no saco de lixo por uma menina de 10 anos com suspeita de Covid-19. Para alertar os garis, Renata Gaspar, moradora de São José, na Grande Florianópolis, resolveu colocar um recado na sacola e informar os profissionais da coleta sobre o possível risco de contaminação. A imagem, reforçando o cuidado com o próximo em meio à pandemia do coronavírus, viralizou na internet no último final de semana. Conforme publicado pelo Diário Catarinense, a mãe da menina, Jaqueline Joice Gaspar, relatou que a filha começou a sentir dor de cabeça, de garganta e no abdômen. A principal suspeita dos médicos é de que o caso seja de covid-19. A menina chegou a ficar internada na noite de quarta para quinta-feira. Pela manhã, ganhou alta, mas com a orientação de ficar em isolamento e fazer o exame RT-PCR nesta segunda-feira (20), período em que o resultado do teste poderia ser mais eficiente segundo os médicos.

Desde então, mãe e filha estão em isolamento e não saem de casa para nada, para evitar risco de contaminação. As duas estão bem de saúde. O pai de Renata, que estava viajando, foi para a casa da mãe para evitar contato até que as duas tenham o resultado do exame. Uma moradora do prédio em que as duas residem se prontificou a retirar o lixo do apartamento para Jaqueline. As duas higienizam o saco de lixo com álcool 70% e o deixam do lado de fora da porta para a vizinha retirá-lo, com luvas. Mesmo assim, a pequena Renata se mostrou preocupada com uma possível contaminação durante a coleta de lixo, e então teve a ideia de colocar uma mensagem para alertar os garis.

“Muitas pessoas postaram a mensagem porque é uma atitude de empatia. Em um momento em que há muita gente até com sintomas batendo perna por aí, sem se preocupar, isso mostra um cuidado dela com os outros”, conta a mãe. Recados como o que Renata fixou no saco de lixo podem ser usados também para ajudar os trabalhadores de coleta de resíduos ao identificar vidros quebrados, por exemplo, que podem representar risco aos profissionais – e que devem ser descartados para a reciclagem. Não é a primeira vez que Renata dá bons exemplos por meio de pequenos gestos. Em 2016, com apenas seis anos, a menina cortou os cabelos e, com a ajuda de outras pessoas da família, colaborou para a fabricação de uma peruca para uma menina que estava com câncer. Jaqueline e Renata vão fazer o teste de covid-19 nesta segunda-feira, no centro de triagem de São José.

Geral

Faculdade de Itapema se torna campus da UniAvan

Instituição na cidade ganha mais autonomia e passa a se chamar UniAvan - Campus Itapema

Geral

Quino, cartunista que criou Mafalda morre aos 88 anos

Argentino ficou conhecido pelas tirinhas da menina Mafalda

Geral

Hábitos saudáveis podem prevenir a obstrução arterial

Sedentarismo, diabetes e colesterol alto são alguns fatores que podem provocar o surgimento e o avanço da doença

Mais notícias