keyboard_backspace

Página Inicial

Coronavírus

Matriz de Risco aponta 12 regiões no nível moderado em Santa Catarina

Pela quinta semana consecutiva Santa Catarina mantém uma tendência de redução das taxas de transmissão e do registro de casos graves e mortes por coronavírus por todo o estado, a Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada no dia 06 de novembro aponta 12 regiões no nível moderado (cor azul) e cinco regiões como risco potencial alto (cor amarela).

X
Reprodução/Governo de Santa Catarina

Pela quinta semana consecutiva Santa Catarina mantém uma tendência de redução das taxas de transmissão e do registro de casos graves e mortes por coronavírus por todo o estado, a Matriz de Risco Potencial Regionalizado divulgada no dia 06 de novembro aponta 12 regiões no nível moderado (cor azul) e cinco regiões como risco potencial alto (cor amarela).

Houve melhora nos indicadores das regiões do Alto Uruguai Catarinense, Médio Vale do Itajaí, Oeste e Planalto Norte, que na semana anterior estavam classificadas como nível alto (amarelo), e passaram a ser classificadas como risco moderado. Ela se juntam, agora, as regiões do Alto Vale do Itajaí, Alto Vale do Rio do Peixe, Carbonífera, Extremo Sul, Grande Florianópolis, Laguna, Meio Oeste e Vale do Itapocu no nível azul.

Houve uma piora nos indicadores da região da Serra Catarinense, observados a partir do aumento na detecção de casos novos na semana e que provocaram piora nos indicadores das dimensões transmissibilidade e monitoramento. Com isso, a região passa a ser classificada no nível alto (amarelo), juntamente com as regiões do Extremo Oeste, Foz do Rio Itajaí, Nordeste e Xanxerê.

Nesta semana, Santa Catarina alcançou o índice de 60% da população catarinense completamente imunizada, tendo recebido as duas doses ou a dose única da vacina contra a Covid-19. Com mais de 10,3 milhões de doses aplicadas em todo o estado, o avanço na vacinação tem sido o principal responsável pela redução no nível de risco da Covid-19 em todas as regiões.

“Cada cidadão catarinense que opta por receber as duas doses da vacina contra a Covid-19 contribui para que todos nós possamos retomar com segurança as atividades que paramos de fazer por causa da pandemia, como passear, almoçar fora de casa, ir para cinema, assistir a um jogo de seu time de futebol na arquibancada, viajar para conhecer novos lugares e confraternizar com parentes e amigos. Além disso, pessoas vacinadas contribuem para a redução na transmissão, protegendo as pessoas que não puderam ser vacinadas, como as crianças menores de 12 anos”, informa o Secretário de Saúde, André Motta Ribeiro.

“Nesse momento, o grande desafio posto é buscar manter uma atitude de prevenção, seja utilizando máscaras principalmente em ambientes fechados e com grande fluxo de pessoas, como no transporte público, lojas e demais ambientes, além de dar preferência a ambientes arejados, com boa circulação de ar. E é claro, aqueles que estão em atraso na segunda dose, devem buscar completar o esquema vacinal, e os idosos que já completaram cinco meses da segunda dose devem buscar receber a dose de reforço. Todas as vacinas são seguras e eficazes na prevenção de COVID-19, incluindo doenças graves e morte, e estão disponíveis gratuitamente em todos os municípios”, complementa o Secretário.

O principal objetivo da Matriz de Risco é ser uma ferramenta de tomada de decisão. A nota final do mapa de risco considera um intervalo de variação mais adaptado para cada nível, sendo de 1 a 1,9 como moderado, 2 a 2,9 como alto, 3 a 3,9 como grave e igual a 4 como gravíssimo.

Fonte: Visor Notícias

Coronavírus

SP usará vacina da Pfizer como segunda dose em quem recebeu a Janssen

Prefeitura diz que não há registro da Ômicron na capital

Coronavírus

SC confirma 1.232.109 casos, 1.207.753 recuperados e 19.976 mortes

Em comparação com a última atualização diária, há 3 óbitos a mais

Coronavírus

Brasileiro testa positivo para Covid-19 ao chegar da África

Ele foi colocado em isolamento e já cumpre quarentena residencial

Coronavírus

SC tem 12 regiões no nível moderado e cinco no alto para Covid-19

A última vez que a Matriz classificou uma região no nível grave foi no dia 1º de outubro, e no nível gravíssimo no dia 11 de setembro

Coronavírus

Nova variante do coronavírus preocupa e Brasil fecha fronteiras aéreas com diversos países

A variante foi descoberta pela primeira vez na África do Sul e, desde então, também foi detectada na Bélgica, Botswana, Israel e Hong Kong

Mais notícias

Segurança

Traficante de SC enviada maconha pelo correio para usuários

A venda ocorria pela internet e a maconha era enviada pelos Correios.

Segurança

Vídeo: Motorista passa mal e cai dentro de rio em Brusque

O homem teve apenas arranhões pelo corpo e foi encaminhado ao Hospital Azambuja

Atendente Virtual Visor

Estou disponível, posso ajudar?

openPopup