keyboard_backspace

Página Inicial

Coronavírus

Matriz aponta oito regiões em estado gravíssimo, sete em nível grave e uma com risco alto para Covid-19

A capacidade de atenção, que mede o índice de ocupação de leitos, ainda segue preocupante em sete regiões que estão em nível gravíssimo

X
Divulgação

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou nesta quarta-feira, 27, os dados da Matriz de Risco Potencial em relação ao novo coronavírus. Pela nova classificação, oito regiões do estado se encontram em nível gravíssimo (cor vermelha), sete regiões em nível grave (cor laranja) e uma região com nível alto (cor Amarela) de risco potencial para a Covid-19.

A última vez que o estado tinha registrado uma região em nível alto, cor amarela, foi no dia 11 de novembro, quando o Extremo Oeste foi classificado nessa situação.

Neste boletim, em comparação com a semana anterior, o Extremo Oeste passou de grave para o nível de maior atenção, enquanto o Extremo Sul saiu do patamar grave para o alto (amarelo). A Grande Florianópolis e Serra catarinense também apresentaram melhora e passaram de gravíssimo para grave. 

Houve uma redução nos índices de transmissibilidade. Neste quesito, apenas a região do Médio Vale do Itajaí está em nível gravíssimo. Todas as outras se encontram em nível grave.

A capacidade de atenção, que mede o índice de ocupação de leitos, ainda segue preocupante em sete regiões que estão em nível gravíssimo, ao mesmo tempo as regiões do Extremo Sul, Carbonífera e Laguna foram classificadas no nível mais baixo, ou seja, moderado (cor azul).

“A região sul do estado tem registrado ocupações de leito de UTI inferiores a 70%, mas em outras localidades ainda há uma taxa superior a 80%. Em relação ao número de casos, houve uma redução de casos diagnosticados, o que pode indicar uma estabilidade. É preciso manter os cuidados e os regramentos sanitários”, afirma a epidemiologista Maria Cristina Willemann.

Mudanças na data da Matriz

A partir da próxima semana, a Matriz de Risco Potencial Regional, que avalia as condições da Covid-19, passará ser divulgada aos sábados, com dados coletados nas sextas feiras. As alterações e medidas sanitárias passarão a ser aplicadas na segunda-feira subsequente.

O objetivo desta alteração na data da divulgação e do início das ações necessárias é proporcionar às atividades e municípios maior prazo para realização de adequações e restrições sanitárias, diante de eventuais mudanças de classificação. Além de facilitar a organização dos órgãos fiscalizatórios.

Com isso, a nova matriz será divulgada no dia 06 de fevereiro de 2021. As alterações necessárias diante de novas classificações passarão a ser aplicadas a partir das 0h do dia 08 de fevereiro de 2021.

Fonte: Visor Notícias

Coronavírus

Itapema aplicou mais de 1500 vacinas contra o coronavírus

O programa está disponível para público-alvo da primeira fase da imunização conforme o Plano Nacional

Coronavírus

Itajaí reforça ações de combate e prevenção a Covid-19 nas unidades escolares

O ambulatório está sendo montado em parceria com a Saúde e ficará localizado na Secretaria de Educação.

Coronavírus

Santa Catarina entra em lockdown; veja o que está proibido neste fim de semana

Santa Catarina entra em lockdown a partir das 23h desta sexta-feira (5) até às 6h de segunda (8)

Coronavírus

MPSC requer proibição de eventos e indenização por danos morais coletivos por realização de bailes em Barra Velha

Mesmo após autuações da Vigilância Sanitária e da Polícia Militar, eventos com bandas são promovidos na Sociedade Mar Azul desrespeitando as regras de combate à pandemia.

Coronavírus

Roda gigante de BC não funcionará no fim de semana

As atividades retornam na segunda-feira, dia 08 de março, das 9h às 21h.

Mais notícias

Utilidade Pública

Águas de Camboriú faz reforços de rede para aumentar eficiência no abastecimento

Os reforços de rede no sistema de abastecimento são fundamentais para gerar mais eficiência e segurança na distribuição de água durante todo o ano. Ao longo do ano passado, a Águas de Camboriú realizou diferentes […]

Coronavírus

Itapema aplicou mais de 1500 vacinas contra o coronavírus

O programa está disponível para público-alvo da primeira fase da imunização conforme o Plano Nacional