keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Maracanã recebe grama sintética importada por empresa de Itajaí

Empresa de Itajaí é a responsável pela importação do material e máquinas usadas nos trabalhos

Jorge R Jorge/BP Filmes
Siga-nos no google-news

Agora falta pouco para o Maracanã ficar de cara nova e ser o único estádio da América do Sul com a combinação de grama natural reforçada por fibras de polietileno. O material produzido na Bélgica chegou ao Brasil a partir da importação coordenada pela Prana Comércio Exterior, de Itajaí. O novo gramado começou a ser implementado no final de dezembro e essa semana, iniciou a costura das fibras sintéticas à grama natural do local, com uma máquina alemã de alta tecnologia, também importada pela empresa catarinense. 

O equipamento que vai funcionar 24 horas por dia está sendo operado por quatro técnicos da Lituânia. A estimativa é que os trabalhos durem duas semanas. “Agora partimos para a última etapa do processo que é a importação de mais dois equipamentos que foram encomendados na Inglaterra, para a manutenção da grama de sistema híbrido, que é o mais moderno do mundo. Estamos muito orgulhosos em fazer parte deste momento histórico no estádio do Maracanã”, relata o CEO da Prana, Cláudio Emmendorfer que esteve no Rio de Janeiro acompanhando de perto o início da costura do gramado. As duas máquinas que ainda vão chegar ao país, vão ser utilizadas para o corte da grama do Maracanã. 

A troca do gramado do estádio mais importante do Brasil, passou por todo um estudo e um planejamento que começou em setembro do ano passado, depois que a situação do campo foi bastante criticada durante a temporada de jogos. Além das condições climáticas que prejudicaram o gramado, o Maracanã é o estádio que mais recebe jogos no país, uma média de 90 por ano, ou seja, até três vezes mais do que de outras cidades. 

INAUGURAÇÃO DO GRAMADO 

O país deve conhecer o novo visual do gramado na segunda quinzena de março. As semifinais e finais do Campeonato Carioca já poderão ser no ‘Maraca’, como é carinhosamente chamado pelos torcedores e jogadores brasileiros. “Vamos entregar para Flamengo e Fluminense um dos melhores gramados. Essa alta tecnologia é usada na maioria dos estádios da Europa e também foi utilizada no estádio que vai receber a final da Copa do Mundo no Catar, no final deste ano”, conta o CEO do Maracanã, Severino Braga. Ainda segundo o CEO, a empresa que operou no estádio do Catar, é a mesma que está trabalhando na costura das fibras sintéticas no estádio do Rio de Janeiro. 

O Maracanã vai passar a ter um gramado com mais qualidade, sustentação e resistência. Com a fibra sintética, a bola vai rolar melhor e vai dar mais estabilidade aos jogadores, reduzindo assim o risco de lesão. O investimento pago pelo Maracanã é de R$ 4 milhões. 

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Casa da Família promove mutirão para doação de sangue em BC

Vagas para o mutirão são limitadas e para candidatos entre 18 e 69 anos

Geral

Todo Nicolas Cagezinho, Dianho faz sessão de autógrafos em shopping de Itajaí

O livro conta a história de superação do humorista, que virou sensação da web com o bordão "todo Nicolas Cagezinho"

Geral

Homem é flagrado tão bêbado em cima de cavalo que precisa ser escoltado pela PRF

O vídeo mostra o homem tentando se equilibrar em cima do animal, mas ele não tinha controle nenhum do cavalo

Geral

Festival Balneário Saboroso começa nesta quinta-feira (07)

Neste ano, receberão um presente personalizado os clientes que visitarem três locais diferentes durante o Balneário Saboroso

Mais notícias

Notícias Corporativas

Quatro empresas de SaaS recebem aportes do DGF Investimentos

O DGF Investimentos completa 20 anos de atuação como um dos poucos gestores brasileiros de venture capital que já retornou mais de R$ 1 bilhão aos investidores. Recentemente, realizou quatro novos investimentos, dentro da sua […]

Segurança

Receita Federal apreende mais de 48 mil litros de agrotóxicos em porto de SC

Mais de 48 mil litros de substâncias ilegais estavam escondidas em meio a uma carga de produto para tratamento de água de piscinas