keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Mais de 8400 servidores municipais de SC receberam o auxilio emergencial ilegalmente

O Ministério Público de Santa Catarina identificou que mais de 8,4 mil funcionários públicos municipais receberam o auxílio emergencial pago pelo governo federal em função da pandemia ilegalmente. O levantamento foi feito de forma conjunta […]

X

O Ministério Público de Santa Catarina identificou que mais de 8,4 mil funcionários públicos municipais receberam o auxílio emergencial pago pelo governo federal em função da pandemia ilegalmente. O levantamento foi feito de forma conjunta com a Controladoria-Geral da União em Santa Catarina (CGU-SC).

Foram cruzadas as informações de pagamento do benefício com a folha de pagamento dos servidores. Segundo essa análise, em maio 8.486 servidores públicos municipais receberam o auxílio emergencial, previsto pela Lei 13.982/2020. Lages foi a cidade com maior número de servidores que receberam o auxílio: 754, o equivalente a 11,92% do total de funcionários públicos. Chapecó, Balneário Camboriú, Rio do Sul e Florianópolis vêm em seguida na lista de maior número de recebimentos indevidos.

O servidores são considerados empregados formais e, portanto, não tem direito à percepção do auxílio emergencial. As prefeituras já foram notificadas e devem tomar providencias contra os servidores. Os ofícios foram enviados, por e-mail, na última terça-feira (13) e os gestores têm 20 dias a partir desta data para informar sobre as providências adotadas para correção da situação.

Fonte: Visor Notícias com informações do Diário Catarinense

Política

Moisés é absolvido em julgamento e deve voltar ao cargo de governador em Santa Catarina

Por seis votos contrários ao afastamento, o governador volta ao cargo no Estado

Política

AO VIVO: Acompanhe a votação que decide o futuro de Carlos Moisés

O Tribunal Especial de Julgamento vota o primeiro pedido de impeachment contra o governador afastado Carlos Moisés da Silva (PSL) nesta sexta-feira (27) no Plenário da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). Clique aqui para […]

Política

2º Turno: Eleitor não pode ser preso a partir desta terça-feira

Restrição a detenções vai até 48 horas após o segundo turno

Política

Câmara de São José ampliou economia e relacionamento com a população

Presidente da Câmara e vice-prefeito eleito, Michel Schlemper, faz balanço positivo da gestão que se encerra em dezembro

Política

Vereador e candidato derrotado à Prefeitura de Garopaba é preso em Brasília

Prisão preventiva foi decretada no final do mês de outubro, na Operação Ordem Urbana II, mas Luiz Antônio de Campos, o Luizinho, estava livre porque a legislação eleitoral proíbe a prisão de candidato nos quinze dias anteriores ao pleito, salvo em flagrante delito

Mais notícias