keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Mãe foi ‘fazer janta’ para o marido enquanto filha de 10 anos agonizava antes de morrer

Filha foi morta como um 'sacrifício' para que a gravidez da mãe desse certo

X
Foto: Divulgação

Depois de ‘autorizar’ o marido a filha de 10 anos, em uma espécie de ‘sacrifício’, para que a gravidez ‘desse certo’, a mãe da menina, foi fazer a janta para o companheiro. Enquanto a filha agonizava pelas diversas agressões que sofreu, a mulher cozinhava, como se nada estivesse acontecendo dentro da casa. Esse crime brutal, registrado na última quinta-feira (26), ainda choca pelos detalhes que são divulgados pela Polícia Civil de Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte (MG), onde o fato ocorreu.

O corpo de Ana Lívia, de 10 anos, foi encontrado no mesmo dia e estava enrolado na capa de um colchão, embaixo da cama, em um barracão, no bairro Perobas. Os policiais logo descobriram que o imóvel havia sido alugado pela mãe e pelo padrasto da vítima, que fugiram do local. A polícia também descobriu que a outra filha da dona de casa, de apenas 4 anos, foi morta há seis meses, com a permissão da mãe, pelo mesmo motivo. O corpo da menina ainda não foi localizado.

“A equipe conseguiu, através de um papel, identificar o homem e o encontramos. Na primeira abordagem, ele demonstrou bastante nervosismo. Na delegacia, após contradições, inicialmente ele confessou a ocultação do corpo. Depois ele acabou admitindo que tinha matado a Ana. Ele alegou que recebe algumas entidades espirituais e que elas, como forma de penitência pela gravidez, haviam exigido, como forma de sacrifício, a morte da criança. Depois ele disse que foi uma explosão emocional. Mãe e filha teriam discutido, e a menina empurrou a mãe”, explicou o delegado Anderson Resende Kopke.

O corpo de Ana Lívia tinha sinais de espancamento, sangramento na região genital (em função das agressões), queimaduras de cigarro, traumatismo intracraniano e diversas fraturas. Enquanto o padrasto da vítima prestava depoimento, a mulher recebia atendimento em um hospital de BH, por causa da gravidez.

Levada para a delegacia para depor, a mulher inicialmente se negou a cooperar. Em seguida, após permissão do marido, ela relatou o que havia acontecido, confirmado a discussão com a filha e o espancamento do qual a menina foi vítima. Enquanto a filha agonizava, a mãe foi esquentar o jantar para o companheiro.

Morte da filha caçula

Ainda no depoimento, a mulher admitiu que a filha caçula, Stefany, também foi vítima do mesmo ritual religioso. O crime teria acontecido entre o final de fevereiro e o início de março, em Divinópolis, no centro-oeste de Minas. “A mãe alegou que a Stefany teria sido espancada e morta pelo atual companheiro também respondendo à entidade espiritual. Nessa época, ela [a mulher] estava grávida, perdeu o feto, e a entidade teria exigido como penitência para uma nova gestação vitoriosa que a Stefany fosse eliminada” – detalhou o delegado.

Já com a menina morta, o casal se deslocou para a Região Metropolitana de BH, para se desfazer do corpo. Em seguida, foi passear em Porto Seguro, na Bahia, com Ana Lívia, que havia testemunhado a morte da irmã. O homem e a mulher chegaram a tirar fotos na praia.

O homem é extremamente frio, sem arrependimento. Para a mãe ainda não caiu a ficha que participou dessas torturas, desses maus-tratos. Ela não se dá conta de que o companheiro é um ser humano, e não uma entidade espiritual. Ela não queria a morte das filhas, mas ela aceita – finalizou Kopke. Os dois irão responder por homicídio, tortura e ocultação de cadáver. As informações são do portal Pleno News.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Homem só permitia que enteada de 11 anos saísse para brincar em troca de atos sexuais

As investigações apontam que o padrasto abusou sexualmente da menina dos 11 aos 12 anos

Segurança

Briga familiar termina com policial baleado e homem morto

A ambulância foi acionada, atendeu a ocorrência e encaminhou o agente baleado para o Hospital São Camilo, em Imbituba

Segurança

Motociclista morre após bater em carro estacionado

A motorista do carro também foi atendida, pois estava com sinais característicos de crise nervosa

Segurança

Operação histórica: Polícia estoura fábrica de traficantes e apreende R$10 milhões em drogas sintéticas em SC

Essa operação rendeu o que já é considerada uma das maiores apreensões de drogas sintéticas do Brasil

Mais notícias

Mercado Imobiliário

Vídeo: Gestão Lucrativa do Tempo é tema da Academia Imobiliária desta semana

No Mercado imobiliário SC, toda semana, nosso consultor, Estevão Guerreiro, apresenta dicas e alternativas para quem já atua no setor e quer vender ainda mais. É a nossa “Academia Imobiliária. Nesta semana o tema foi […]

Mercado Imobiliário

Vídeo: Itapema contará com novo hotel da rede Intercity Hotels

O foco é atender clientes dos mais diversos públicos, mas principalmente àquele hóspede que busca um bom custo benefício para se hospedar em um curto período de tempo.