keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Mãe chama Polícia Militar para separar briga entre irmãos em SC

Homens estavam armados com faca durante a briga

Divulgação

A Polícia Militar foi acionada durante a noite de domingo (26), por volta de 21h, no bairro Baia Alta, em Ponte Serrada, no Oeste do Estado, para intervir na briga entre dois irmãos de 35 anos e 50 anos. A PM foi chamada pela mãe que disse aos policias que ambos estavam armados com faca.

Quando a guarnição chegou eles já não estavam mais na casa. Os policiais analisaram encontraram na residência vestígios de sangue.  Após conversa com a mãe, a Guarnição foi até o Hospital Santa Luzia onde encontraram o homem de 35 anos. Ele estava com muitos ferimentos e era atendido no momento em que a polícia chegou. Já o outro irmão não foi localizado.

Conforme informado pela polícia, foi registrado boletim de ocorrência como tentativa de homicídio, acionados a Polícia Civil e o IGP para compareceram no local para dar sequência ao processo.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Criança autista de 3 anos morre após amamentação em Penha

Segundo informações, a mãe da criança amamentou a pequena e em seguida colocou ela para dormir no quarto

Segurança

Criminosos furtam a placenta de catarinense acreditando ser carne

A vítima contou que guardou o órgão há 3 anos, quando teve sua filha, esperando mostrar para ela no futuro

Segurança

Motociclista morre em acidente com carro em SC

Quando os socorristas chegaram, já não havia ninguém no local do acidente

Segurança

PM de Itapema faz operação em áreas de invasão

Operação foi no bairro Alto São Bento

Mais notícias

Segurança

Criança autista de 3 anos morre após amamentação em Penha

Segundo informações, a mãe da criança amamentou a pequena e em seguida colocou ela para dormir no quarto

Segurança

Criminosos furtam a placenta de catarinense acreditando ser carne

A vítima contou que guardou o órgão há 3 anos, quando teve sua filha, esperando mostrar para ela no futuro