keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Liminar bloqueia mais de R$ 1,5 milhão em bens de ex-vereador e empresários de Laguna

Segundo a denúncia, no intuito de levantar valores para efetuar a compra de votos e assegurar a reeleição à presidência da Câmara Municipal, o ex-parlamentar manteve tratativas com um empresário

X

O juiz Pablo Vinicius Araldi, titular da 2ª Vara Cível da comarca de Laguna, deferiu liminar na última quinta-feira (28) para determinar a indisponibilidade de bens de réus em ação civil pública, incluindo um ex-vereador, uma ex-secretária municipal, dois empresários, quatro engenheiros civis e três empresas da cidade de Laguna. A informação foi confirmada pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina. O total bloqueado alcança o valor de R$ 1.515.291,57. A prática dos atos de improbidade foi desvendada por meio da operação Seival II.

Segundo a denúncia, em 2017, no intuito de levantar valores para efetuar a compra de votos e assegurar a reeleição à presidência da Câmara Municipal, o ex-parlamentar manteve tratativas com um empresário, recebendo valores em troca de futuros cargos em comissão para pessoas indicadas por este. Com a incerteza da reeleição, o político procurou novamente o empresário, oferecendo-lhe, em negócio, a garantia da realização de obra para reforma no prédio da Câmara, sem êxito.

Foi quando se deu início a procedimento licitatório, por meio de carta convite, para contratação de empresa responsável pela reforma do prédio da Câmara Municipal de Vereadores. Entretanto, em tal procedimento não havia real concorrência, pois os sócios e alguns funcionários das empresas participantes, em conluio, somente se movimentavam em atos simulados, a fim de conferir veracidade ao processo que consagraria a empresa vencedora, já definida pelo ex-vereador e pelo empresário, e que foi a escolhida.

A obra de reforma em pintura serviria, também, como moeda de troca pelos valores em dinheiro já adiantados em favor do ex-vereador, assim como ocorreria no preenchimento dos cargos comissionados. Não fosse suficiente, verificaram-se ainda diversas irregularidades na execução do serviço de reforma, com hipervalorização de determinados itens; além disso, mesmo com pagamentos realizados, parte da obra nem sequer foi realizada do modo avençado. Cabe recurso da decisão (Autos n. 5000095- 44.2021.8.24.0040).

Fonte: Visor Notícias

Segurança

PM é recebida a tiros em aglomeração que termina com 40 pessoas detidas em Chapecó

Nove automóveis foram recolhidos ao pátio de apreensão e todos os abordados assinaram o termo circunstanciado

Segurança

Vídeo mostra caminhoneiro que arrastou moto fazendo festa enquanto dirigia horas antes do acidente

No sábado, o caminhoneiro bateu na moto onde estavam o casal Sandra e Anderson Pereira

Segurança

Família mostra último vídeo de mulher que morreu acidente com caminhão na BR-101

O velório começou às 9h desta segunda-feira (8), na igreja presbiteriana Luz do Vale, situada na rua Presidente Castelo Branco, Centro de Camboriú

Segurança

Vídeo: Assaltantes roubam carro de cadeirante em Santa Catarina

O assalto foi gravado por moradores da região e mostra a vítima sendo retirada de uma camionete Land Rover

Segurança

Vídeo: Morador se joga sobre motociclista que fugia da polícia

A Polícia Militar não informou o motivo da perseguição e quem era o morador que a ajudou

Mais notícias

Economia

IRPF 2021: Mais de 2,6 milhões de pessoas já fizeram a declaração

Em santa Catarina foram recebidas 103.658 declarações até as 11 horas desta segunda-feira.

Coronavírus

Corpo de catarinense transferido para o Espírito Santo retorna para SC

A história de Daniel ficou conhecida depois que um áudio enviado para sua esposa ter viralizado nas redes sociais.