keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Justiça manda tirar do ar matérias “falsas” sobre o caso Mari Ferrer

De acordo com a decisão, as matérias em questão, que já foram retiradas do ar, afirmam que o empresário é dono do estabelecimento onde teria sido praticado o crime de estupro contra Mariana.

X
Arquivo Pessoal

Desembargador e relator da ação, Carlos Dias Motta mandou retirar do ar reportagens sobre o caso de estupro envolvendo a influenciadora digital Mariana Ferrer, sob a alegação de que o conteúdo é “falso e lesivo”. O pedido foi aberto na Justiça de São Paulo pelo empresário Álvaro Luiz Monteiro de Carvalho Garnero.

De acordo com a decisão, as matérias em questão, que já foram retiradas do ar, afirmam que o empresário é dono do estabelecimento onde teria sido praticado o crime de estupro contra Mariana. Na segunda publicação, fala-se que o nome de Álvaro está circulando nas redes sociais com a acusação de estupro denunciado por uma modelo e envolvendo o senador Irajá Silvestre Filho (PSD), filho da senadora Kátia Abreu (PDT). As informações são do portal ND+.

Duas outras matérias ainda garantem o estupro de Ferrer, mesmo com absolvição dos acusados na Vara Criminal de Florianópolis (SC).

“Os agravantes alegam, em síntese, que notícias veiculadas na internet são falsas e causam danos aos seus direitos da personalidade. Até mesmo para pessoas renomadas, que levam deliberadamente a público assuntos particulares, ainda existe uma esfera de intimidade e privacidade a preservar, sob pena de ser violado o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana”, diz.

A decisão, publicada no Diário de Justiça de São Paulo (DJSP), diz que “toda a atividade da imprensa deve guardar o mínimo de respeito à dignidade da pessoa humana, pois a liberdade de imprensa, conquistada a alto preço, não pode ser motivo para violação imotivada e injustificada de princípios igualmente contemplados na Constituição Federal”.

Fonte: ND+

Segurança

Mais de 22 mil garrafas de vinho são apreendidas na fronteira com a Argentina

As garrafas apreendidas, algumas com valor de revenda no varejo próximos a R$ 2 mil, somaram um valor estimado de R$ 4 milhões.

Segurança

“Minha segunda voz na vida”, diz cantor Leonardo sobre amigo que morreu com disparo acidental

Cantor escreveu texto emocionante de despedida a Milton Rodrigues, morto por um disparo acidental de arma de fogo

Segurança

Bombeiros encontram homem desaparecido por dois dias em Luiz Alves

O homem, de 51 anos, foi encontrado no final da manhã, próximo ao Morro do Baú.

Segurança

Policiais continuam fiscalização para cumprimento dos regramentos sanitários da Covid-19

Após um fim de semana de 31 horas de fiscalização e monitoramento para manter as medidas sanitárias contra a propagação da Covid-19 em Santa Catarina, Polícia Militar e Polícia Civil seguem nesta semana realizando ações […]

Mais notícias

Coronavírus

Itapema aplicou mais de 1500 vacinas contra o coronavírus

O programa está disponível para público-alvo da primeira fase da imunização conforme o Plano Nacional

Segurança

Mais de 22 mil garrafas de vinho são apreendidas na fronteira com a Argentina

As garrafas apreendidas, algumas com valor de revenda no varejo próximos a R$ 2 mil, somaram um valor estimado de R$ 4 milhões.