keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Juíza é assassinada a facadas pelo ex-marido

A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), foi assassinada a facadas, vítima de feminicídio, na tarde desta quinta-feira (24) na Barra da Tijuca, na zona Oeste […]

X

A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro), foi assassinada a facadas, vítima de feminicídio, na tarde desta quinta-feira (24) na Barra da Tijuca, na zona Oeste da capital fluminense. O ex-marido da juíza, Paulo José Arronenzi, de 52 anos, foi preso em flagrante como autor do crime, segundo informações da PC ( Polícia Civil).

Testemunhas ainda pediram socorro aos guardas municipais do 2º SubGrupamento de Operações de Praia, que estavam na base ao lado do Bosque da Barra, próximo ao local do crime. Os agentes encontraram a juíza desacordada, caída ao chão, em frente ao Colégio Estadual Vicente Jannuzzi, na Avenida das Américas, uma das principais vias do bairro. Apontado por testemunhas como autor do crime, Paulo Arronenzi foi preso pelos guardas municipais sem mostrar resistência.

Policiais do 31º Batalhão da Polícia Militar, do Recreio dos Bandeirantes, e agentes do Corpo de Bombeiros também foram acionados, mas já encontraram Viviane morta no local do crime.

Lourenço Jorge por causa de um corte na mão. O acusado foi atendido e liberado pelos médicos, sendo reconduzido por policiais militares à delegacia.

“O Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro lamenta profundamente a morte da juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, vítima de feminicídio na Barra da Tijuca nesta quinta-feira (24/12)”, divulgou o tribunal.

O MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro) também publicou uma nota de pesar pela morte de Viviane. O órgão lembra que a juíza integrava a Magistratura do Estado do Rio de Janeiro havia 15 anos, com passagem pela 16ª Vara de Fazenda Pública, e atuava atualmente na 24ª Vara Cível da Capital. “O MPRJ, por meio da Promotoria de Justiça com atribuição, irá acompanhar a investigação deste bárbaro crime e repudia o feminicídio”, disse o órgão. 

A Amaerj (Associação dos Magistrados do Estado do Rio de Janeiro) e a AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros) emitiram também nota de pesar afirmando que o assassinato da juíza não ficará impune.

“Nesta Nota Oficial conjunta, as entidades representativas dos magistrados fluminenses e brasileiros se solidarizam com os parentes e amigos da pranteada magistrada. Este crime bárbaro não ficará impune, asseguramos”, publicaram as entidades.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Traficantes criam esquema para usuários usarem auxílio emergencial na compra de drogas

Pelo menos quatro usuários de drogas usaram parte dos R$ 600 dos benefícios concedidos pelo governo federal para compra de cocaína

Segurança

Homem morre em acidente de trabalho enquanto cortava árvores em Presidente Getúlio

Bombeiros Voluntários atenderam a ocorrência e informaram que a vítima cortava árvores quando sofreu o acidente

Segurança

Megaoperação apreende mais de 300kg de drogas e R$5 milhões em Palhoça

As drogas eram usadas para abastecer a região de Balneário Camboriú

Segurança

Polícia prende homens por homicídio e apreende armas e drogas

O homicídio ocorreu no dia 17 de janeiro, no bairro Morro Grande, em Lages

Segurança

Receita apreende R$ 400 mil em produtos contrabandeados

Conforme a Receita Federal, muitos eram falsificados e colocados à venda em comércios das cidades

Mais notícias