keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Jovem sofre estupro coletivo e é torturado por três homens em Florianópolis

Jovem de 22 anos foi deixado em estado grave pelos três homens

X
Foto: PC/Divulgação

A Polícia Civil investiga um caso de estupro coletivo contra um jovem de 22 anos no Centro de Florianópolis. O caso foi registrado na segunda-feira (31). Segundo relatos, a vítima foi deixada em estado grave pelos suspeitos. Além de ser estuprada pelos três, ele teve objetos cortantes inseridos em seu ânus. Os autores do crime ainda forçaram a vítima a tatuar palavras homofobias em seu corpo. Após o estupro e a tortura, os três homens abandonaram a vítima na rua.

O caso está sendo investigado pela 5ª Delegacia de Polícia da Capital e os detalhes sobre o inquérito não serão divulgados para preservar a vítima. As suspeitas são de que o crime tenha sido motivado por homofobia. Na sexta-feira (4), a Ordem dos Advogados do Brasil em Santa Catarina (OAB-SC) se manifestou por meio de nota em repúdio ao episódio, que classificou como um “crime bárbaro”, e disse que acompanha o caso.

“Comissões estão diligenciando esforços, junto às delegacias especializadas e entidades de proteção à comunidade LGBTQI+, para obtenção de informações sobre a apuração da autoria do crime e no auxílio jurídico e atenção aos familiares da vítima, manifestando, desde já, toda a solidariedade”, destaca o comunicado, assinado pelas comissões de Direito Homoafetivo e Gênero e do Direito da Vítima da entidade. A OAB-SC também reforçou que trabalha no combate à violência, no amparo às vítimas e que busca a punição dos responsáveis por essa e outras situações similares, “que compõem um verdadeiro genocídio da população LGBTQI+, assistido frequente e cotidianamente no Brasil atual.”

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Jovem de Camboriú desaparece após ficar sem dinheiro para quitar conta em boate de Tijucas

Dívida de R$ 4 mil fez boate segurar o carro como garantia, segundo relatos

Segurança

Cinco crianças são encontradas sozinhas em residência de SC

Crianças foram recolhidas e encaminhadas para a residência da avó paterna que se responsabilizou em ficar com os menores até a mãe buscar

Segurança

Defesa pede troca de local do júri da assassina da grávida de Canelinha

Defesa da acusada recorreu ao TJSC para requerer o desaforamento para a comarca da Capital

Mais notícias

Cidades

Pesquisa avalia hipótese de que sombra de prédios em BC traz mais conforto do que desconforto

O objetivo é apurar o modo como as pessoas reagem às condições microclimáticas

Brasil

Polícia prende Galã da Internet que aplicou golpe de R$ 320 mil em mulheres idosas

Ele entrava em contato pelas redes sociais, iniciava um romance e depois fugia com o dinheiro das vitimas