keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Investigação aponta que quadrilha ficou em Criciúma por três meses para planejar assalto

As primeiras investigações em busca da quadrilha que assaltou uma agência do Banco do Brasil em Criciúma na madrugada de terça-feira (1º) indicam que os criminosos ficaram na cidade no Sul de SC por pelo […]

X

As primeiras investigações em busca da quadrilha que assaltou uma agência do Banco do Brasil em Criciúma na madrugada de terça-feira (1º) indicam que os criminosos ficaram na cidade no Sul de SC por pelo menos três meses. A estadia durante esse tempo teria servido para que eles preparassem a ação.

A informação foi revelada pelo perito-geral do Instituto Geral de Perícias (IGP) de Santa Catarina, Giovani Eduardo Adriano, em entrevista ao Diário Catarinense na noite de terça. Giovani coordena o trabalho da equipe do IGP que atua na investigação junto com a Polícia Civil. — Não é uma coisa que aconteceu da noite para o dia [o planejamento do assalto]. Nós temos uma expectativa de que eles já estavam na região pelo menos há 3 meses se organizando para praticar esse crime — declarou.

Questionado pela reportagem sobre quais indícios apontavam para essa hipótese, Giovani afirmou, sem dar mais detalhes, que “tem algumas coisas que estão nos levando a chegar a essa conclusão inicial”. Ele ponderou, no entanto, que a confirmação dessa suspeita ainda depende do desenrolar da investigação policial.

A quadrilha de assaltantes promoveu uma noite de terror em Criciúma. Conforme a polícia, cerca de 30 homens encapuzados atuaram no assalto à agência bancária. A ação teve início no fim da noite de segunda (30), por volta das 23h50min, e se estendeu ao longo da madrugada desta terça.

Os criminosos provocaram incêndios, bloquearam ruas e acessos à cidade, atiraram contra o Batalhão da Polícia Militar e usaram pessoas como escudos – a polícia estima que entre 10 e 15 pessoas foram feitas reféns, seis delas funcionários do Departamento de Trânsito e Transporte (DTT) de Criciúma que pintavam faixas nas ruas da cidade.

Um policial militar ficou ferido. Ele voltava para o batalhão quando foi baleado. O agente está internado em estado grave e passou por três cirurgias.

Fonte: NSC

Segurança

Polícia conclui investigação sobre estupro de vulnerável e pornografia infantil no Oeste de SC

A Polícia Civil concluiu a investigação de um caso envolvendo crimes e atos infracionais correlatos múltiplos de estupro de vulnerável e de pornografia infantil, em Modelo, no Oeste do Estado. A ação é da Delegacia […]

Segurança

Polícia Civil captura foragido por homicídio em Imbituba

Policiais civis capturaram o autor de um homicídio ocorrido na praia do Rosa, em Imbituba, em abril de 2020, no canto sul. A prisão foi no fim de semana por meio da Delegacia de Polícia […]

Segurança

PF prende dois empresários, suspeitos de fraudes em contratos da saúde no governo de SC

Segunda fase da operação Alcatraz foi deflagrada nesta terça (19) e também prendeu o presidente da Alesc, Júlio Garcia

Segurança

Polícia Federal coloca presidente da Assembleia, deputado Júlio Garcia, em prisão domiciliar

Parlamentar está neste momento prestando depoimento na sede da PF, em Florianópolis

Segurança

Fraudes na saúde em SC podem chegar a R$ 500 milhões

Polícia Federal lançou nova fase da operação Alcatraz, batizada de Hemorragia e cumpre mandados de prisão em três cidades do Estado

Mais notícias