keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Incertezas na economia derrubam confiança do empresário industrial de SC

A desaceleração na atividade global também preocupa, aponta a Federação

X
Divulgação

O índice de confiança do empresário da indústria de Santa Catarina, medido pela Federação das Indústrias de SC (Fiesc), caiu 7,1 pontos em setembro, de 65,6 pontos para 58,5 pontos. Segundo a entidade a motivação da queda é o cenário político e fiscal. Percentualmente, a queda é de 10,8%.A situação, diz a Fiesc, é fruto da elevação do grau de incerteza sobre a condução da agenda econômica nos últimos meses de 2021. A desaceleração na atividade global também preocupa, aponta a Federação.

Apesar da queda, o índice se manteve acima da linha dos 50 pontos, o que indica um ambiente de confiança entre os empresários industriais. Houve queda também no índice nacional, que registra agora 58 pontos.

Conforme o economista do Observatório Fiesc, Thiago Rodrigues Lemos, no cenário internacional as preocupações giram em torno de expectativas quanto à redução de estímulos econômicos pelos bancos centrais mundiais e desaceleração da atividade econômica, sobretudo na China. Já no Brasil, a aceleração da inflação e o risco de uma crise hídrica, com efeitos sobre a oferta de energia, estão entre os principais pontos de atenção no médio prazo.

Expectativa

A expectativa do empresário industrial catarinense para os próximos seis meses também registrou queda significativa de 7,1 pontos na passagem entre o mês de agosto e setembro, atingindo 60,8 pontos no índice. No cenário nacional, o quadro de menor otimismo também se mostra presente, com o indicador recuando 5,1 pontos.

Condições atuais

Em relação ao Índice de Condições Atuais, Santa Catarina apresentou nova queda no indicador em setembro, a segunda consecutiva. Com recuo de 7,1 pontos, o indicador se mantém em 53,9 pontos. Na visão do empresário industrial catarinense, o cenário atual se mostra mais desafiador que os seis meses imediatamente anteriores, dado os elevados níveis de preços, desaceleração econômica global, gargalos logísticos e uma possível crise de abastecimento de água e energia. O Índice nacional também apresentou recuo na passagem mensal, de 5,3 pontos, agora em 52,2 pontos.

Fonte: Rede Catarinense de Notícias

Fonte: Visor Notícias

Economia

Oportunidade: Itajaí tem mais mil vagas de emprego

Entre as 1.077 oportunidades disponíveis, há demanda para coordenador de comércio exterior, mecânico de manutenções, social media e outras

Economia

Petrobras aumenta mais uma vez preços da gasolina e diesel

É o segundo reajuste no preço do combustível este mês

Economia

Presidente Bolsonaro afirma que governo não interferirá em preços

Bolsonaro confirmou que tem conversado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o futuro da empresa energética, não descartando, inclusive, a opção de privatização – hipótese que admitiu ser “complicada.”

Economia

Novo Auxílio Brasil terá reajuste de 20% em relação ao Bolsa Família

Informação é do ministro da Cidadania, João Roma

Economia

Mercadão dos Óculos inaugura unidades em Tijucas e Florianópolis

O Mercadão dos Óculos, uma das 50 maiores franquias do Brasil, amplia sua presença em todas as regiões do país

Mais notícias

Segurança

Arteris bloqueia trecho da BR-101 em BC nesta quinta e sexta-feira; veja os locais

A Arteris Litoral Sul comunica a restrição temporária no trânsito da Via Gastronômica (Rua Dom Afonso) ao longo desta quinta-feira (28) e sexta-feira (29). O bloqueio ocorre na passagem sob a BR-101 para o lançamento […]

Política

Deputado Coronel Mocellin cobra demandas da segurança pública junto ao governador Carlos Moisés

O deputado Coronel Mocellin esteve, nesta segunda-feira, com o governador Carlos Moisés e com o comandante-geral do CBMSC, coronel Charles Alexandre Vieira, para cobrar pleitos importantes da segurança pública.Entre os quais, agilidade no encaminhamento do […]