keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Impeachment: Alesc admite novo processo contra Moisés pela compra de respiradores

O plenário da Assembleia Legislativa de SC (Alesc) votou e aprovou a admissibilidade do segundo processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés da Silva nesta terça-feira (20). Com a decisão, os deputados também arquivaram […]

X
Daniel Conzi/Agência AL/

O plenário da Assembleia Legislativa de SC (Alesc) votou e aprovou a admissibilidade do segundo processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés da Silva nesta terça-feira (20). Com a decisão, os deputados também arquivaram oficialmente a denúncia contra a vice-governadora Daniela Reinehr. Com a aprovação, o próximo passo é o Parlamento notificar o presidente do Tribunal de Justiça de SC (TJSC), desembargador Ricardo Roesler, para instalação de um novo tribunal misto de parlamentares e desembargadores. 

O Projeto de Decreto Legislativo (PDL) que dá seguimento ao impeachment contra Moisés foi aprovado com 36 votos favoráveis, dois contrários, e uma abstenção – do presidente da Alesc, Julio Garcia (PSD). A derrota do governador já era prevista inclusive pelos próprios representantes do governo, que ocuparam parte das galerias inferiores do plenário. 

As principais bancadas votaram em peso pelo aceite do processo. Entre elas, todos os nove parlamentares do MDB, cinco dos seis deputados do PSL (com exceção de Coronel Mocellin), e quatro dos cinco do PSD (com exceção de Julio Garcia). Além disso, os quatro representantes do PL e os quatro do PT também votaram pelo prosseguimento da denúncia.

Votaram contrários ao PDL apenas a deputada Paulinha (PDT, e líder de governo), e Coronel Mocellin (PSL). 

Como votou cada deputado:
MDB
Dirce Heiderscheidt – Sim
Moacir Sopelsa – Sim
Romildo Titon – Sim
Luiz Fernando Vampiro – Sim
Ada de Luca – Sim
Valdir Cobalchini – Sim
Jerry Comper – Sim
Mauro de Nadal – Sim
Volnei Weber – Sim
PSL
Felipe Estevão – Sim
Sargento Lima – Sim
Ana Caroline Campagnolo – Sim
Jessé Lopes – Sim
Coronel Mocellin – Não
Ricardo Alba – Sim

PSD
Kennedy Nunes – Sim
Marlene Fengler – Sim
Ismael dos Santos – Sim
Julio Garcia – Abstenção
Milton Hobus – Sim
PL
Ivan Naatz – Sim
Mauricio Eskudlark – Sim
Carlos Humberto – Sim
Marcius Machado – Sim
PT
Fabiano da Luz – Sim
Luciane Carminatti – Sim
Padre Pedro Baldissera – Sim
Neodi Saretta – Sim
PP
João Amin – Sim
Altair Silva – Sim
José Milton Scheffer – Sim
PSB
Nazareno Martins – Sim
Laércio Schuster – Sim
PSDB
Marcos Vieira – Sim
Vicente Caropreso – Ausente
PDT
Paulinha – Não
Republicanos
Sergio Motta – Sim
PSC
Jair Miotto – Sim
PCdoB
Cesar Valduga – Sim
Novo
Bruno Souza – Sim

Fonte: RCC

Política

Moisés é absolvido em julgamento e deve voltar ao cargo de governador em Santa Catarina

Por seis votos contrários ao afastamento, o governador volta ao cargo no Estado

Política

AO VIVO: Acompanhe a votação que decide o futuro de Carlos Moisés

O Tribunal Especial de Julgamento vota o primeiro pedido de impeachment contra o governador afastado Carlos Moisés da Silva (PSL) nesta sexta-feira (27) no Plenário da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina). Clique aqui para […]

Política

2º Turno: Eleitor não pode ser preso a partir desta terça-feira

Restrição a detenções vai até 48 horas após o segundo turno

Política

Câmara de São José ampliou economia e relacionamento com a população

Presidente da Câmara e vice-prefeito eleito, Michel Schlemper, faz balanço positivo da gestão que se encerra em dezembro

Política

Vereador e candidato derrotado à Prefeitura de Garopaba é preso em Brasília

Prisão preventiva foi decretada no final do mês de outubro, na Operação Ordem Urbana II, mas Luiz Antônio de Campos, o Luizinho, estava livre porque a legislação eleitoral proíbe a prisão de candidato nos quinze dias anteriores ao pleito, salvo em flagrante delito

Mais notícias