keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

IBGE abre inscrições para recenseador e lança simulador de remuneração

As inscrições podem ser feitas no site do Cebraspe, empresa organizadora da seleção, enquanto o simulador está disponível no hotsite do Censo 2021.

X
Foto: Divulgação

O IBGE abriu nesta terça-feira (23) as inscrições do processo seletivo para contratar 181.898 recenseadores que vão trabalhar na coleta de informações do Censo Demográfico 2021. Também foi disponibilizado um simulador online em que os candidatos podem calcular a remuneração, já que o profissional receberá por produção. As inscrições podem ser feitas no site do Cebraspe, empresa organizadora da seleção, enquanto o simulador está disponível no hotsite do Censo 2021.

As inscrições para recenseador vão até 19 de março, e o candidato deve ter nível fundamental completo. Há vagas em 5.297 municípios do país. No ato da inscrição, o candidato poderá escolher a área de trabalho e em qual cidade realizará a prova. A taxa de inscrição é de R$ 25,77 e prova será aplicada no dia 25 de abril.

Os recenseadores são os profissionais que visitarão todos os domicílios do país, entrevistando seus moradores. Como eles são remunerados por produtividade, o IBGE preparou um simulador online, que calcula quanto o profissional vai receber de acordo com a quantidade de residências visitadas e pessoas recenseadas, considerando ainda a taxa de remuneração de cada setor censitário, o tipo de questionário preenchido (básico ou amostra) e o registro no controle da coleta de dados. A jornada de trabalho recomendável para os recenseadores é de, no mínimo, 25 horas semanais.

Para estimar a remuneração, basta informar o município e quantidade de horas que pretende dedicar ao trabalho. O coordenador de Recursos Humanos do IBGE, Bruno Malheiros, explica que a taxa de remuneração varia por diversos fatores, entre eles, o acesso ao setor censitário, que é o local onde estão localizados os domicílios visitados.

“Por exemplo, um recenseador que atua numa área urbana tem mais facilidade de locomoção do que um recenseador que for visitar domicílios em uma comunidade ribeirinha isolada”, explica Bruno Malheiros. “Quanto mais domicílios visitar e pessoas entrevistar, maior a remuneração. O recenseador pode trabalhar em qualquer horário, especialmente naqueles em que pode encontrar os moradores em casa, incluindo finais de semana e feriados”, acrescenta.

Usando o simulador, o candidato pode verificar, por exemplo, que um recenseador que optar por trabalhar no município de Carauari, em plena Floresta Amazônica, onde só se chega de barco ou avião, pode receber remuneração mensal média de R$ 1.853,12, cumprindo jornada de 25 horas semanais. Já na cidade mais populosa do país, São Paulo, um recenseador que cumpre a mesma carga horária pode receber R$ 1.629,76 por mês.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Filhote de cachorro nasce com 6 patas nos Estados Unidos

Os estudos apontam que provavelmente o cachorro tem a deficiência pois era uma parte de um gêmeo no útero "mas quando o óvulo fertilizado tentou se partir, não se separou totalmente".

Geral

Chuva registrada no estado bate recorde e ajuda a normalizar nível de mananciais

Com chuvas acima da média, o nível da Lagoa do Peri voltou a normalidade

Geral

Irmãs são internadas com “doença da urina preta” após comerem peixe

Flávia e Pryscila Andrade foram diagnosticadas com Síndrome de Haff após ingerir arabaiana

Geral

Lagarto estressado: Animal dá “corridão” em biólogo de SC e vídeo viraliza

Biólogo estava "conversando" com animal quando lagarto correu atrás dele

Geral

Família do Mato Grosso do Sul pede ajuda para homem que ficou tetraplégico ao cair de costão em Bombinhas

Eles precisam arrecadar R$20 mil para conseguir levar Wellington de ambulância para Campo Grande (MS), onde tem casa própria e familiares por perto

Mais notícias

Brasil

Auxílio emergencial e criptomoedas deverão ser declarados no Imposto de Renda

Saques emergenciais do FGTS também precisarão ser informados

Coronavírus

Começa distribuição de 3,2 milhões de doses da vacina contra covid-19

Chegada de mais imunizantes permitirá ampliar grupos prioritários