keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Homem processado pela ex por ter pênis ‘pequeno’ diz ser apelidado na cidade de ‘Toninho Anaconda’

Comerciante de 53 anos foi processado pela advogada de 26 anos e ex-esposa

X
Foto: Foto: Pexels/Divulgação

O homem, processado pela ex-esposa, que é advogada, por insignificância peniana, por ter 8 centímetros de pênis, tem enfrentando prejuízos na cidade onde mora, segundo relatou na Justiça. Morador de Porto Grande, no Amapá, ele conta que agora ficou conhecido na região como Toninho Anaconda, e afirma que a repercussão do caso gerou problemas “para sua honra e também quer reparação na justiça por ter tido sua intimidade revelada publicamente”, diz. A identidade do homem não foi revelada pelos portais de notícias do Amapá.

O processo

Insignificância peniana. Foi por esse motivo que um comerciante de 53 anos foi processado pela advogada de 26 anos e ex-esposa. A questão inusitada na jurisprudência nacional, foi registrada em Porto Grande, no Amapá. Embora seja inédito no Brasil, os processos por insignificância peniana são bastante frequentes nos Estados Unidos e Canadá.

Isso é caracterizado por pênis que em estado de ereção não atingem oito centímetros. A literatura médica afirma que está reduzida envergadura inibe drasticamente a libido feminina, interferindo de forma impactante na construção do desejo sexual.

O casal viveu por dois anos uma relação de namoro e noivado, e durante este tempo não desenvolveu relacionamento sexual de nenhuma espécie em função da convicção religiosa. Hoje o acusa de ter usado a motivação religiosa para esconder seu problema crônico. Em depoimento à imprensa, a denunciante disse que “se eu tivesse visto antes o tamanho do ‘problema’ eu jamais teria me casado com um impotente”.

A legislação brasileira considera erro essencial sobre a pessoa do outro cônjuge quando existe a “ignorância, anterior ao casamento, de defeito físico irremediável, ou de moléstia grave”. E justamente partindo desta premissa que a advogada pleiteia agora a anulação do casamento e uma indenização de R$ 200 mil pelos dois anos de namoro e 11 meses de casamento.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Um a cada cinco presos de SC não tem condenação

Dados da SAP apontam que o Estado tem 4,6 mil pessoas presas de forma provisória

Geral

Movimento “OAB Com Sua Cara” é lançado na Capital

Grupo defende a renovação dos quadros e uma Ordem com maior participação de jovens e mulheres

Geral

“Queda de avião” mobiliza bombeiros em SC e socorristas ficam surpresos quando chegam na ocorrência

Os moradores da região avistaram um objeto metálico e acionaram os bombeiros

Geral

BR-282 ganha espaço em meio à liberação de recursos para rodovias federais

A Assembleia Legislativa de SC (Alesc) formalizou nesta semana a criação da Frente Parlamentar Pró-Duplicação da BR-282. A iniciativa é do deputado Valdir Cobalchini (MDB) e ocorreu após uma série de acidentes com óbitos na […]

Geral

Transtorno e prejuízos financeiros na clonagem de WhatsApp

Dificilmente você encontrará uma pessoa que não use o celular nos dias de hoje. Junto a ele o WhatsApp, a rede de mensagens instantâneas mais popular do Brasil e que, segundo uma estimativa superficial realizada pelas […]

Mais notícias

Segurança

Polícia encontra 1,1 mil quilos de maconha dentro de camionete em SC

A camionete havia sido roubada em Cascavel, no Paraná, e estava com placas clonadas

Segurança

Corpo de recém-nascido é encontrado em terreno baldio

Ainda não há confirmação de quem é a vítima e o que aconteceu