keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Homem invade casa, ataca mulher e vítima envia WhatsApp pedindo ajuda: “Socorro, um bandido entrou aqui”

"Ele abriu a calça, mostrou o órgão pra ela, na frente dos filhos, e começou a falar pro menino mais velho "Não berra, fica quietinho"

Na noite de quarta-feira (2), uma mulher de 28 anos, foi atacada dentro de casa por um bandido. O fato ocorreu no bairro Comasa, em Joinville. A vítima conseguiu mandar mensagens pedindo socorro para a família no momento que viu o homem invadir a casa onde ela mora com os filhos, uma bebê de 1 ano e meio e um menino de 6.

Camila* é irmã da vítima e recebeu o recado de Michele*, a mais nova de três irmãs, poucos minutos antes do homem arrombar a porta e entrar no quarto em que estava escondida com as crianças. Os relatos de Camila são fortes e demonstram os momentos de desespero vividos por Michele. 

A primeira mensagem enviada que dizia “Socorro, um bandido entrou aqui” foi entregue à Camila às 22h06min. Naquele momento, no entanto, ela conta que não estava com acesso ao celular e, por isso, não viu o texto. A mais velha, Suzana*, também foi avisada, assim como um tio que mora de frente para casa onde aconteceu o crime. 

— Ela mandou mensagem para um monte de gente, porque ela viu quando ele entrou no terreno e ficou com medo. Por isso, se escondeu dentro do quarto com as crianças e não ligou para ninguém porque achou que o cara iria ouvir a voz dela. No início, ela achou que ele ia sair, mas ele estourou a porta dela. Em seguida, ela mandou outro texto, desesperada — conta Camila. 

A mensagem seguinte enviada às irmãs dizia: “Socorro, vai matar a gente”. Quando o agressor entrou no quarto, segundo Camila, Michele estava com o bebê no colo. Para evitar que a criança se ferisse, ela o colocou na cama. 

— Ele tava alucinado, gritando. Aí ele abriu a calça, mostrou o órgão pra ela, na frente dos filhos, e começou a falar pro menino mais velho “Não berra, fica quietinho”. Em seguida, pegou ela pelo pescoço e a levou para outro quarto da casa — relata Camila.

A irmã conta que o homem era alto e forte, mas que Michele tentou resistir às agressões e arrastá-lo para a cozinha, para que os filhos não presenciassem a situação. Durante a luta corporal, que durou alguns minutos, a vítima conseguiu se soltar do agressor e correu para fora, coberta de sangue. 

No portão da casa, encontrou a irmã mais velha e seu tio que haviam acabado de chegar. A polícia também já encostava a viatura no local, conta Camila, já que, durante o trajeto, Suzana acionou os policiais pelo número de emergência. 

— Ela contou depois, já no hospital, que ele pegou a cabeça dela e bateu o rosto dela várias vezes no chão. Ela fraturou um osso no rosto, fraturou o baço e levou uma facada no peito. Ela está muito machucada. Tu olha o rosto dela e praticamente não reconhece — conta a irmã, em lágrimas. 

O homem ainda resistiu à prisão, ameaçou os policiais de morte e tentou fugir pulando muros de casas da vizinhança, mas foi detido com dois tiros de bala de borracha. Já Michele foi levada ao Hospital Municipal São José, onde permanece internada. 

Durante o registro do boletim de ocorrência, Camila conta que as irmãs descobriram que o agressor estaria em liberdade provisória e deveria voltar ao presídio no próximo dia 6. Ele já está respondendo por um crime de estupro. 

Fonte: NSC

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Polícia Civil investiga morte de bebê de cinco meses em Criciúma

Óbito ocorreu dentro de casa na noite de sexta-feira (24)

Segurança

Mulher é jogada para fora do carro em movimento pelo marido em SC

Marido continuou as agressões em casa, onde a vítima acionou socorro

Segurança

Motociclista morre após ser atingido por veículo em Blumenau

Motociclista foi identificado como Marcos Roberto Ronchi de 37 anos

Segurança

Polícia é chamada após mulher embriagada tentar agredir marido com machado em SC

Homem contou que ele acionou os policiais para apaziguar a briga entre o casal

Mais notícias

Segurança

Polícia Civil investiga morte de bebê de cinco meses em Criciúma

Óbito ocorreu dentro de casa na noite de sexta-feira (24)

Geral

Familiares se despedem do jornalista Dom Phillips em Niterói

Família disse que seguirá atenta aos desdobramentos das investigações