keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Homem flagrado por câmera de segurança enquanto furtava motosserra é condenado pela Justiça

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou recurso de um homem condenado pelo furto de uma motosserra. O crime foi praticado em São Joaquim, na serra catarinense, na manhã de […]

X
Foto: Ilustrativa/Visor

A 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina negou recurso de um homem condenado pelo furto de uma motosserra. O crime foi praticado em São Joaquim, na serra catarinense, na manhã de 30 de outubro de 2019.  O juiz condenou o réu a dois anos, cinco meses e 20 vinte dias de reclusão em regime semiaberto.

De acordo com os autos, “com consciência, vontade e no intuito de apoderar-se definitivamente do patrimônio alheio [manifesto animus furandi], o réu subtraiu para si, mediante rompimento de obstáculo, consistente na abertura de um buraco na porta, com a quebra e remoção de madeira, uma motosserra laranja avaliada em R$ 1.180”.  Nestes casos, quando há “destruição ou rompimento de obstáculo à subtração da coisa”, a pena aumenta.

Inconformado, o réu entrou com recurso com pleito para o afastamento dessa qualificadora – “pela ausência de laudo pericial que demonstre sua ocorrência” – e a troca do regime semiaberto para o aberto. Mas não teve sucesso. Conforme o desembargador Ernani Guetten de Almeida, relator da matéria, a autoria e a materialidade delitivas restaram devidamente comprovadas.

“Não há dúvida”, afirmou o relator em seu voto, do que aconteceu porque ¿a câmera de segurança da casa vizinha mostra o exato momento em que o apelante ingressa na propriedade munido de ferramenta e retira a tábua – presa à porta – para furtar a motosserra. Além disso, prossegue o magistrado, “o depoimento prestado pela vítima é contundente no sentido de que a porta do porão encontrava-se arrombada”. Ele explicou que a ausência de laudo pericial não afasta a caracterização da qualificadora pelo rompimento de obstáculo, quando outros meios idôneos a comprovarem. Sobre a troca de regime, Guetten de Almeida explicou que o apelante é reincidente específico e apresenta circunstâncias judiciais negativas, de modo que a fixação do regime inicial semiaberto já se mostrou benéfica ao apelante. O julgamento foi realizado no dia 12 de janeiro e a decisão foi unânime

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Pai encontra corpo do filho desaparecido há 10 dias em Santa Catarina

Corpo do jovem estava em avançado estado de decomposição.

Segurança

Polícia apreende carga de camarão contrabandeada na BR-101

A carga contrabandeada era transportada sem refrigeração adequada e sem nenhum tipo de documentação

Segurança

Homem é preso por armazenar e compartilhar material de pornografia infantil

No local foi verificado o material de pornografia infantil (vídeos e fotos)

Segurança

Mulher é presa depois de se passar por advogado do vice-prefeito de Gaspar para aplicar golpes

Ela ainda é suspeita de falsificar documentos judiciais para transparecer veracidade em seus golpes

Segurança

Trio é preso por roubo com arma de fogo a residência

A ação é de policiais civis do Setor de Investigações e Capturas da Delegacia de Polícia de Gaspar

Mais notícias

Segurança

Pai encontra corpo do filho desaparecido há 10 dias em Santa Catarina

Corpo do jovem estava em avançado estado de decomposição.

Geral

Vídeo: Família de capivara atravessa a rua em Santa Catarina

Apesar de atravessar a via fora da faixa, os motoristas respeitaram a família que, sem pressa, se deslocava de um lado a outro