keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Homem é condenado a 110 anos de prisão por matar três pessoas da mesma família em SC

O Tribunal do Júri da comarca de Bom Retiro, em sessão na última quinta-feira (22), condenou um homem a 110 anos e oito meses de reclusão por conta de um crime de triplo homicídio, com […]

X
Arquivo Pessoal

O Tribunal do Júri da comarca de Bom Retiro, em sessão na última quinta-feira (22), condenou um homem a 110 anos e oito meses de reclusão por conta de um crime de triplo homicídio, com cumprimento da pena em regime inicial fechado. Na sentença, o juiz Edison Alvanir Anjos de Oliveira Júnior negou ao réu o direito de recorrer da decisão em liberdade. O fato ocorreu em agosto de 2019, em Alfredo Wagner, e envolveu três pessoas da mesma família. O caso está em segredo de justiça.

A sessão de julgamento começou às 8h e se estendeu até as 22h. No júri popular foram ouvidas 11 testemunhas. O interrogatório do réu, que está preso desde o dia do delito, foi no meio da tarde, por volta das 15h30min, e durou cerca de duas horas. Ele respondeu apenas os questionamentos da defesa. Para seguir os protocolos de saúde e evitar a propagação do coronavírus, a comarca optou por um lugar mais amplo, na Escola de Ensino Médio Valmir Marques Nunes, e com a participação do menor número de profissionais possível. Não houve a presença de familiares e público.

Conforme consta na denúncia, primeiro ele matou a mulher com golpes na região da cabeça. Ela estava em casa, no interior da cidade. Em seguida, e da mesma forma, tirou a vida do filho do casal, de apenas oito anos. Minutos depois de cometer os dois homicídios, o réu assassinou a terceira vítima, um idoso de 67 anos. O corpo dele foi encontrado na estrada que dá acesso à propriedade.

Os delitos foram cometidos por motivo fútil, visto que o denunciado era conhecido da família e tinha desavenças com o casal em decorrência de uma dívida. A acusação também atribui as qualificadoras de meio cruel e recurso que dificultou ou impossibilitou a defesa das vítimas. Ainda, que por duas vezes o acusado agiu de forma a assegurar a impunidade de outros crimes, além de que uma vítima tinha menos de 14 anos e outra, mais de 60 anos de idade. Cabe recurso ao Tribunal de Justiça.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Mulher encontra bebê recém-nascido depois de escutar choro em casa abandonada

A criança ainda estava com o umbigo aberto e havia sinal de que o parto teria acontecido há pouco tempo

Geral

Defesa Civil alerta para mar muito agitado com ondas de até 4 metros em Santa Catarina

A atuação do sistema de baixa pressão provoca ventos de até 70km/h no litoral e isso deixa o mar muito agitado

Geral

Chuva volumosa pode causar alagamentos e deslizamentos de terra em SC

A Defesa Civil orienta sobre os cuidados em casos de alagamentos evitando o contato com as águas e não dirigindo em locais alagados

Geral

Bombeiro morre após cair de bicicleta em Balneário Camboriú

O Corpo de Bombeiros de Balneário Camboriú informou, nesta sexta-feira (18), o falecimento do soldado Lopes Ele sofreu uma queda de bicicleta descendo a Estrada da Rainha no início da noite da última terça-feira (14) […]

Geral

SC abre licitação para elaboração de estudo para criação de rodovia alternativa à BR-101 Norte

A abertura dos envelopes com as propostas está marcada para o dia 5 de julho

Mais notícias

Coronavírus

SC tem 15 regiões em nível gravíssimo para Covid-19

A Matriz de Risco Potencial para a Covid-19 divulgada neste sábado, 19, pelo Governo de Santa Catarina e Secretaria de Estado da Saúde (SES) classifica 15 das 16 regiões de saúde em alerta gravíssimo. Somente […]

Geral

Mulher encontra bebê recém-nascido depois de escutar choro em casa abandonada

A criança ainda estava com o umbigo aberto e havia sinal de que o parto teria acontecido há pouco tempo