keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Homem deve prestar dois anos de serviço comunitário por apresentar atestado médico falso em SC

Um vigilantes terá que pagar um salário mínimo e prestar serviço comunitário durante dois anos após apresentar atestado médico falsificado para conseguir demissão sem justa causa. Na Grande Florianópolis. Com a alegação de artrose no […]

X
Contabeis.com.br/Reprodução/Visor Notícias

Um vigilantes terá que pagar um salário mínimo e prestar serviço comunitário durante dois anos após apresentar atestado médico falsificado para conseguir demissão sem justa causa. Na Grande Florianópolis.

Com a alegação de artrose no joelho, o vigilante apresentou um atestado médico de 10 dias de licença na sua empresa, em agosto de 2015. Como a empresa recebia um grande número de documentos irregulares, um funcionário administrativo percebeu que o atestado apresentado tinha a sigla do INPS (Instituto Nacional de Previdência Social), que na época já operava sobre a identidade de INSS (Instituto Nacional de Seguro Social). Uma ligação para a unidade de saúde comprovou a falsidade do documento. Além do médico não reconhecer a letra e a assinatura, ele estava de folga no dia do preenchimento.

O vigilante alegou que adquiriu o documento no estacionamento da unidade de saúde por R$ 100, mas que não sabia da falsidade do atestado. Ele disse que não queria pegar fila e, por isso, não se incomodou em pagar pelo documento mesmo em uma unidade pública.

TJSC

Geral

Vídeo: Aumenta o risco de alagamentos e deslizamentos em todo o Estado, alerta Defesa Civil de Santa Catarina

Risco é altíssimo para desastres (categoria vermelha) para a região entre a Grande Florianópolis e o Litoral Norte

Geral

Hospital Marieta recebe novo equipamento angiógrafo

Equipamento reforça a vocação do hospital em hemodinâmica, atendendo pacientes de alta complexidade

Geral

VÍDEO: Avião que transportava vacinas entre em rota de colisão com Boeing em Curitiba

De imediato, os pilotos da GOL fizeram uma curva para evitar a colisão

Geral

Polícia Civil prende suspeito de roubar e amarrar mulher em Laguna

Segundo o Delegado de Polícia William Testoni Batisti, o roubo aconteceu na madrugada de 13 de janeiro

Geral

Foragido da Justiça em Minas Gerais por feminicídio é preso em Santa Catarina

Homem de 41 anos, é suspeito de matar a companheira, de 36 anos

Mais notícias