keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Homem acusado de atirar na namorada e abandoná-la em hospital é condenado a 12 anos

Depois de quase 11 horas de duração, o Tribunal do Júri da comarca de Joinville condenou a 12 anos um homem por homicídio qualificado e fraude processual. O Conselho de Sentença, integrado por sete jurados, […]

X
Arquivo Pessoal

Depois de quase 11 horas de duração, o Tribunal do Júri da comarca de Joinville condenou a 12 anos um homem por homicídio qualificado e fraude processual. O Conselho de Sentença, integrado por sete jurados, não acatou a qualificadora de feminicídio. O crime, ocorrido em 24 de julho de 2019, teve grande repercussão na época. O rapaz chegou ao Hospital Bethesda, naquela cidade, com a namorada no porta-malas de seu carro. Ela havia recebido um tiro no peito. O homem carregou a moça nos braços, pediu socorro na portaria e a deixou no local. Disse que buscaria documentos no veículo, mas não retornou. A jovem morreu passados 20 minutos. O rapaz, posteriormente, alegou que um tiro acidental causou a tragédia. O julgamento ocorreu durante toda a terça-feira (27/10). 

No período da manhã, foram ouvidas quatro testemunhas – uma indicada pelo Ministério Público e outras três pela defesa – e também o réu. Pela ordem, o primeiro a falar foi o promotor Ricardo Paladino, do Ministério Público, que apresentou vídeos de depoimentos da audiência de instrução e exibiu cenas da chegada da garota carregada no colo para dentro do Hospital Bethesda. O promotor falou da suposta ocultação de celulares e da arma do episódio para esclarecer detalhes do caso. Os advogados de defesa argumentaram que o tiro disparado pela arma foi acidental, ou seja, sem a intenção de matá-la. Após as duas explanações, também aconteceu a réplica e a tréplica.

A sessão de julgamento foi presidida pelo juiz Gustavo Henrique Aracheski, titular da Vara do Tribunal do Júri da comarca de Joinville. Atuou com o promotor Ricardo Paladino, com os assistentes de acusação: advogados Marco Aurélio Marcucci e Israel Patrício. Os advogados de defesa do réu foram: Pedro Wellington Alves da Silva, Jonathan Moreira dos Santos, Deise Kohler e Antônio Luiz Lavarda.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Adolescente de 16 anos morre ao bater moto

Um adolescente de 16 anos morreu após bater na mureta do elevado Dias Velho, na saída de Florianópolis. A carona da moto, também de 16 anos, foi socorrida pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levada ao hospital.

Geral

Adolescente com depressão está desaparecida em Porto Belo

Uma família de Porto Belo pede ajuda para localizar uma adolescente desaparecida. Katy Bandeira, 16 anos, saiu de casa no sábado (28) por volta das 19h e não foi mais vista. Ela mora com a família no bairro Perequê.

Geral, Segurança

Motorista bêbado é preso após matar vendedor de caldo de cana em Navegantes

Um motorista bêbado atropelou várias pessoas e matou um vendedor de caldo de cana. O caso ocorreu na tarde deste domingo (29) na orla do bairro Meia Praia, em Navegantes.

Geral

Bebê é encontrada em caixa de sapato dentro de lixeira em Balneário Camboriú

A bebê, de aproximadamente 28 semanas, estava em um lixeira de um prédio na rua 3850. Ela foi salva por um catador de materiais recicláveis que percebeu a movimentação. Ele ligou para o SAMU

Geral

Motorista bêbado bate em caminhão e deixa três pessoas feridas em Florianópolis

Um motorista bêbado bateu em um caminhão que fazia manutenção na SC-401, em Florianópolis. Dois trabalhadores sofreram ferimentos e uma mulher que estava na carona ficou gravemente ferida.

Mais notícias