keyboard_backspace

Página Inicial

Notícias Corporativas

Governo finlandês promove heavy metal e intercâmbio com a América Latina

Estilo musical derivado do rock’n roll, o heavy metal faz parte da cultura da Finlândia, onde é prestigiado pela população e marca presença nas grandes mídias, sendo alvo de iniciativas públicas e privadas. Exemplo disso, […]

Estilo musical derivado do rock’n roll, o heavy metal faz parte da cultura da Finlândia, onde é prestigiado pela população e marca presença nas grandes mídias, sendo alvo de iniciativas públicas e privadas. Exemplo disso, o governo do país promove uma série de ações para fomentar a cultura local com o financiamento de projetos por meio do Ministério da Educação e Cultura.

Em pauta neste momento, o concurso “Come to Latin America” é mais uma iniciativa do governo finlandês destinado a bandas emergentes de metal, com o objetivo de difundir a música, promover a cultura nacional e colaborar com a quebra de preconceitos que ainda existem em torno do heavy metal. O projeto tem formato híbrido e pretende alcançar cerca de 10 milhões de pessoas entre jurados, público participante e atrações.

O júri é formado por mais de 100 músicos latino-americanos, jornalistas, organizadores de festivais e profissionais ligados ao entretenimento. Os jurados já selecionaram as três bandas finalistas e agora será a vez do público latino-americano escolher o vencedor. Para votar nos finalistas, que são as bandas Luna Kills, Noira e Where’s My Bible, uma plataforma interativa foi criada e já está no ar desde o dia 28 de Junho.

O prêmio será um acordo de distribuição com a Nuclear Blast – por meio da subsidiária Blood Blast -, uma das maiores gravadoras de nicho do mundo.

Finlândia e América Latina conectados pelo Metal

O rock e o heavy metal se tornaram um produto de exportação finlandês. Desde a virada do milênio, diversas bandas do país vêm se posicionando no circuito internacional, no qual Brasil, Chile, Argentina, México e Uruguai tem uma grande fatia. Segundo o relatório global de música da IFPI (Federação Internacional da Indústria Fonográfica, em português), a América Latina é o mercado mais importante para música, incluindo o metal finlandês, com 85% dos downloads nas plataformas de streaming e um crescimento de 31% em 2021.

Para o ministro da Ciência e Cultura da Finlândia, Petri Honkonen, “o mercado de música tem atraído novas bandas, com uma base de fãs leais na América Latina […]. O intercâmbio cultural é especialmente importante agora, dada a instabilidade que vivemos na Europa”. A empresária Niina Fu conta que a inspiração para o projeto surgiu após residir no Chile e no Brasil, onde percebeu as similaridades entre os países latino-americanos e a Finlândia.

“O mundo é medido por conquistas e indicadores financeiros. Ao estudar administração de empresas, entendi que precisamos ampliar o espaço da cultura. O heavy metal é o presente da Finlândia para o grande e diversificado acervo cultural do Brasil, com o objetivo de aumentar a participação no cotidiano das pessoas no país”.

Está nos planos da banda vencedora uma turnê na América Latina, acrescenta Fu. “Estamos solicitando mais financiamento para este projeto. Continuaremos a cooperar com o Brasil – um dos maiores exportadores de boa música do mundo”.

O heavy metal e a Finlândia

De acordo com o banco de dados on-line Metal Archives, a Finlândia tem mais de duas mil bandas do estilo. Segundo a plataforma, há uma década, a Finlândia tinha o maior número de bandas de heavy metal per capita do mundo, com 54 a cada 100 mil habitantes. Os países vizinhos, Suécia e Noruega, vinham logo atrás, com 27. Hoje, esse número ultrapassa os 60, mantendo o primeiro lugar geral.

O cenário sólido se explica pelo empenho do governo finlandês em apoiar a cultura local e o heavy metal. A primeira-ministra finlandesa, Sanna Marin, aparece em diversas cerimônias oficiais usando sua jaqueta de couro e já declarou abertamente seu amor pelo heavy metal.

O gênero musical permeia a sociedade finlandesa, o que inclui o mundo empresarial. A multinacional finlandesa Nokia vem demonstrando entusiasmo e apoio ao projeto “Come to Latin America”, e tem em seu quadro de colaboradores pessoas que apreciam o estilo, como o CEO da Nokia Brasil, Ailton Santos Filho, músico, matemático por formação e apontado como padrinho do “Come to Latin America”.

“Uma das coisas que diferencia a arte da tecnologia é que esta última sempre busca o perfeccionismo, enquanto a música é uma forma de expressão humana, onde podemos ousar ser nós mesmos, com nossas virtudes e erros. Por isso, decidi apoiar jovens músicos em seu processo de desenvolvimento”, explica o gestor.

Santos Filho conta como o estilo reflete em outros pontos da vida e do âmbito profissional: “Liderar uma banda e tocar em um palco colaborou muito com minha carreira no mundo corporativo. Estar conectado por um propósito comum permite que tudo seja aplicado à liderança de uma empresa, organização ou qualquer tipo de trabalho”.

Outro nome ligado ao estilo e que atua na área da saúde é Ville Vänni, que por anos integrou a banda Insomnium. O ex-guitarrista, hoje médico-cirurgião, comenta: “O metal está em todos os níveis da sociedade: não é para a elite, nem para a classe média, nem para quem tem menos recursos. É algo enraizado e que faz parte da nossa cultura”.

O brasileiro Daniel Medeiros, community manager da Supercell – empresa finlandesa de desenvolvimento de videogames -, conta que, quando jovem, sua banda favorita era HIM: “Fiquei sabendo que o HIM era da Finlândia. Mais tarde, quando quis buscar um emprego na indústria de games, o país me veio à mente. Se eu não estivesse inicialmente interessado na Finlândia por causa do HIM, nunca teria vindo trabalhar aqui”, diz.

Para mais informações, basta acessar: www.cometolatinamerica.fi

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Notícias Corporativas

Um quarto das cidades ainda não conta com iniciativas de coleta seletiva

Cerca de 1400 municípios ainda não apresentam nenhuma iniciativa de coleta seletiva, isso representa 1 em cada 4 cidades brasileiras. Os dados inéditos são da última edição do Panorama dos Resíduos Sólidos, publicação de referência […]

Notícias Corporativas

Gartner indica queda de 12,6% do mercado de PCs no segundo trimestre de 2022

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, destaca que as remessas mundiais de PCs totalizaram 72 milhões de unidades no segundo trimestre de 2022, número que representa uma queda de 12,6% em relação […]

Notícias Corporativas

Mais de 40% dos adultos brasileiros possuem conta em bancos digitais

Os serviços financeiros digitais têm atraído cada vez mais brasileiros. Pesquisa global da Finder, consultoria em investimentos, mostrou que 42,7% dos adultos do país já possuem uma conta em banco digital. O número é 10,7% […]

Notícias Corporativas

Microfranquias crescem e ganham espaço no país

As microfranquias, modelo de baixo custo com investimento inicial de até R$ 105 mil, têm conquistado cada vez mais espaço entre os brasileiros. É o que mostra o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising […]

Notícias Corporativas

Abes: setor de TI deve crescer 14% no Brasil em 2022

Apesar de preocupantes, elementos como a inflação e a questão de este ser um ano eleitoral não devem representar um entrave para os investimentos em TI (Tecnologia da informação) no país. Segundo o estudo “Mercado […]

Mais notícias

Geral

Telhado é arrancado, atinge duas casas e derruba poste de energia em Porto Belo

Duas famílias ficaram desabrigadas após telhado danificar as residências

Tempo

Ciclone causou estragos em 32 cidades, deixou mais de 200 mil residências sem luz e bloqueou estradas em SC

O governador Carlos Moisés se reuniu com técnicos da Defesa Civil estadual, no início da tarde desta quarta, onde acompanhou a situação das regiões