keyboard_backspace

Página Inicial

Saúde

Governo anuncia extensão do pagamento da Política Hospitalar Catarinense às unidades filantrópicas do estado

Investimento será de aproximadamente R$ 70 milhões

Para garantir a qualidade no atendimento em saúde, a SES anunciou mais uma boa notícia. Além de garantir os recursos para leitos de UTI Covid-19 no Estado, o Governo de Santa Catarina informou, na noite de quarta-feira, 5, que custeará o teto máximo da Política Hospitalar Catarinense (PHC) pelos próximos 90 dias para todas as Unidades Hospitalares Filantrópicas que fazem atendimentos ao Sistema Único de Saúde (SUS).

A medida visa assegurar a manutenção dos serviços de saúde, dando suporte financeira àquelas unidades que ainda passam por intercorrências no processo de contratualização. O investimento será de aproximadamente R$ 70 milhões, mediante a qualificação e ampliação dos serviços, principalmente de cirurgias eletivas.

A PHC está baseada em critérios estabelecidos por normativas vigentes no Sistema Único de Saúde e é organizada a partir da definição dos serviços de interesse de saúde que, de forma regionalizada, são referências para o atendimento das necessidades da população, com destaque para as linhas de cuidado de urgência e emergência, materno infantil, atenção psicossocial e cirurgias eletivas. Em 2022, está projetado um investimento de aproximadamente R$ 620 milhões. Em comparação, 2020 registrou o valor de R$ 275,6 milhões. Os recursos poderão ser utilizados para custeio, manutenção e investimento previamente aprovados. 

Para o governador Carlos Moisés estas medidas denotam a preocupação da gestão com as necessidades dos cidadãos: “Saúde pública e de qualidade é a nossa missão. Cumprimos o dever de casa e hoje conseguimos ofertar mais este benefício para a população”.

A redução de recursos por parte do Ministério da Saúde para 2022 impactariam na distribuição de recursos aos hospitais, mas o Governo afirmou que manterá o valor máximo do teto para toda a rede contratualizada.O Secretário de Estado da Saúde, André Motta Ribeiro, ressaltou que os valores oferecidos pelo Governo Federal ficaram aquém das necessidades, já que o país ainda atravessa uma pandemia e necessita atender outras demandas, como a depuração da fila das cirurgias eletivas.

“Deixo um agradecimento ao governador Moisés, que foi sensível ao apelo da saúde e manteve o teto por 22 meses. No ano passado, fizemos 85 mil procedimentos cirúrgicos e foi o estado que mais operou no Brasil. Portanto, vamos aditivar os contratos pelos próximos 90 dias, para que a gente possa, com a nova matriz, dar fôlego ao processo e os diretores possam se organizar para o fechamento das novas contratualizações”, afirmou o secretário André Motta Ribeiro, durante reunião com a rede de hospitais.

Por parte dos representantes dos hospitais, a sensação é de comprometimento e parceria com o Governo do Estado. O presidente da Associação de Hospitais do Estado de Santa Catarina (AHESC), Altamiro Bittencourt, a escuta do Estado às proposições dos hospitais filantrópicos foi importante: “Estamos nos esforçando para apresentar uma proposta que seja resolutiva e esperamos que em 2022 este diálogo prossiga, que juntos possamos construir uma PHC que, com certeza, será a melhor do Brasil”, afirmou.

A presidente da Federação das Santas Casas, Hospitais e Entidades Filantrópicas do Estado de Santa Catarina (FEHOSC), Irmã Neusa Lucio Luiz, declarou que “viemos trabalhando numa parceria muito estreita com a SES e com os nossos hospitais. Confesso que foi uma oportunidade para a gente enriquecer o conhecimento da realidade das unidades do Estado. Queremos agradecer o secretário por essa construção e escuta das nossas necessidades”. Para o presidente da Federação dos Hospitais e Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Santa Catarina (FEHOESC), Giovani Nascimento, “com certeza é algo que leva a todos a um caminho só, que é trabalhar em prol da saúde dos catarinenses. Fica o nosso reconhecimento pelos serviços já prestados pela SES.”

A Secretaria de Estado da Saúde trabalha incessantemente para levar saúde a todos os catarinenses, buscando a regionalização do acesso, ampliação da rede e qualificação dos profissionais para oferecer cuidado às necessidades de saúde dos cidadãos de Santa Catarina.

Fonte: Visor Notícias

Saúde

Estudo aponta aumento de bactérias resistentes em UTIs no Paraná

Foram analisados dados agregados de 99 hospitais do Paraná

Saúde

Brasil recebe primeiro lote de vacinas contra covid-19 para imunização das crianças

Remessa chegou de madrugada ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas

Saúde

SC em alerta: Mais uma morte por Influenza é registrada

Essa já é a terceira morte por Influenza A em Santa Catarina

Saúde

Mercado focado em saúde e bem-estar ganha clínica odontológica e estética com tecnologia de ponta em Balneário Camboriú

Atenta ao crescimento deste mercado, uma equipe de profissionais com ampla experiência em tratamentos dentários e biomedicina acaba de inaugurar uma estrutura especialmente preparada para o atendimento odontológico premium e diferentes tipos de procedimentos estéticos em Balneário Camboriú

Mais notícias

Geral

Maior investimento em transporte escolar segue com entrega de mais 40 ônibus em Santa Catarina

Mais 40 veículos de transporte escolar foram entregues pelo Governo do Estado aos municípios catarinenses em evento realizado nesta terça-feira, 25, em Palhoça. Esta é a terceira remessa realizada em cerca de um mês, desde […]

Segurança

Homem morto é levado a posto dos correios para receber pensão

A polícia disse que uma autópsia seria realizada para determinar a causa da morte do homem