keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Funcionário público é preso pela Polícia Militar após furtar ferramentas da prefeitura

Com ele foi encontrado mais de 320 metros de fio de cobre e diversos produtos

A Polícia Militar prendeu na tarde de terça-feira (7), um funcionário público da Prefeitura de Jaraguá do Sul, que teria furtado produtos da repartição pública em que trabalhava. O fato foi descoberto após fiscais da prefeitura informarem os policiais do ocorrido. O homem de 37 anos foi encontrado no bairro Rio Molha e com ele foi apreendido 320 metros de fio de cobre, ferramentas, parafusadeiras, furadeira e um macaco hidráulico. Indícios apontam que todo esse material foi levado do setor de almoxarifado. Ele deve responder pelo crime de peculato e já foi afastado das funções. A prefeitura também pretende abrir um processo contra o homem.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Professor é preso com fotos e vídeos pornográficos de alunas

Há ainda outro inquérito policial instaurado para apurar o crime de assédio sexual supostamente praticado pelo professor

Segurança

Homem é preso furtando caminhão em Porto Belo

Prisão ocorreu às margens da BR-101

Segurança

Irmãos traficantes são detidos pela polícia em Itapema

O homem que foi flagrado com a droga afirmou que a maconha pertencia ao outro, que é seu irmão menor de idade

Segurança

Pedófilo europeu de 77 anos procurado internacionalmente é preso em SC

O abuso sexual contra a criança ocorreu em 2019 e o idoso era procurado pela Justiça portuguesa desde então

Segurança

Homem invade UTI e mata paciente com cinco tiros

A vítima estava internada após ter sobrevivido a uma tentativa de homicídio na madrugada de domingo (14)

Mais notícias

Segurança

Professor é preso com fotos e vídeos pornográficos de alunas

Há ainda outro inquérito policial instaurado para apurar o crime de assédio sexual supostamente praticado pelo professor