keyboard_backspace

Página Inicial

Brasil, Galerias de Fotos

Fotos incríveis mostram de perto naja que picou estudante de Brasília

Serpente é considerada uma das mais venenosas do mundo

serpente

Depois de ser resgatada, na última terça-feira (7), a cobra Naja, que picou um estudante, o qual chegou a ficar em coma na UTI do Hospital do Gam, passou por um ensaio fotográfico no Zoológico de Brasília. A serpente – considerada uma das mais venenosas do mundo – é originária de regiões da África e da Ásia. O animal está sob os cuidados de veterinários e biólogos desde que foi abandonado em uma caixa, perto de um shopping, no Lago Sul.

 A suspeita é de que Pedro Henrique Krambeck, de 22 anos, criava o réptil em casa, em um suposto esquema de tráfico de animais silvestres. Após o incidente, o jovem recebeu soro antiofídico e segue internado na UTI. O ensaio com a naja, realizado nesta sexta-feira (10), é de autoria do fotógrafo e agrônomo Ivan Mattos, de 25 anos. Ele atua desde o ano passado como voluntário no Zoo. O profissional contou que foi necessária cerca de 1 hora para obter os cliques.

“No início foi bem difícil de fazer a foto porque tinha muito movimento. Ela [cobra] demorou um pouco para se acostumar, estava agitada e conhecendo o novo recinto, passeando para tudo que era lugar”, conta Ivan. “Parecia que ela nunca tinha ficado livre tanto tempo”. De acordo com o fotógrafo, aos poucos, a serpente passou se sentir “mais confiante”. “Conforme ela foi entendendo que não havia perigo ali, começou a se aproximar cada vez mais do vidro”, disse. A barreira a qual ele se refere é a parede do recinto onde a serpente venenosa foi colocada ao sair pela primeira vez da caixa. O ambiente é vedado, e para o manuseio, foi necessário seguir protocolos de segurança.

Serpente resgatada

A cobra da espécie naja que picou o estudante de medicina veterinária Pedro Henrique Krambeck foi encontrada na noite de quarta-feira (8) perto de um shopping no Lago Sul. O local fica a 14 km de distância do prédio onde mora o jovem, na região do Guará. O estudante, de 22 anos, permanece internado em um hospital particular do Gama. A Polícia Civil e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) investigam o tráfico de animais já que a serpente, uma das espécies mais venenosas do mundo, é nativa da África e da Ásia. A polícia estima que o animal valha até R$ 20 mil, no comércio ilegal. Nesta sexta (10), o Ibama multou Pedro Henrique em R$ 2 mil, por criar o animal sem autorização. Segundo a polícia, as investigações apontam que ele é o dono da naja e das outras 16 serpentes.

Brasil

Filho de Faustão, que tem 17 anos, passa final de semana com modelo de 35

João Guilherme e Schnayder Moura curtiram dias de descanso na região de Angra dos Reis

Brasil

Ministério prorroga por 30 dias custeio de leitos de UTI para covid-19

Medida abrange um total de 14.254 leitos em estados e municípios

Brasil

Rio e São Paulo adiam desfile de carnaval para feriado de Tiradentes

Decisão veio com o aumento de casos de covid-19

Brasil

Mulher sente gosto estranho e descobre que comprou hambúrguer vencido há 10 anos

O produto foi fabricado em 2011 e a data de vencimento marcava 25 de março de 2012

Brasil

Vacinação infantil irregular terá consequências, diz ministro

Bruno Bianco disse que aplicação antecipada será investigada

Mais notícias

Mundo

Nova temporada de série da HBO tem nu masculino frontal e cena com beijo grego

Cena é fake segundo ator, mas imagem deu o que falar na internet

Animal

Família encontra cobra em cima de cadeira na sala de jantar

Uma cobra assustou uma família na cidade de Witmarsum, no Alto Vale do Itajaí. A serpente enorme apareceu na mesa de jantar da família e foi capturada pelo Bombeiros Voluntários de Vitor Meireles. O animal […]