keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Foragido vai até a delegacia e pede para ser preso

O homem finalmente se entregou e, após sua detenção, foi encaminhado para a Unidade Prisional de Maravilha

X
Imagem Ilustrativa

Um caso inusitado foi registrado na cidade de Pinhalzinho. Um homem, após ficar sabendo que estava sendo procurado pelo polícia, tomou a atitude de ir até a delegacia e pedir para ser preso.

Segundo informações da Polícia Civil, uma operação foi montada para localizar o homem de 32 anos, condenado a mais de oito anos de prisão por ter cometido um roubo na cidade Águas de Chapecó, em 2017. Ele estava foragido desde então.

O homem finalmente se entregou e, após sua detenção, foi encaminhado para a Unidade Prisional de Maravilha. Não há informações sobre o que teria levado o suspeito a ir até a polícia.

Fonte: Visor Notícias

Segurança

Homem só permitia que enteada de 11 anos saísse para brincar em troca de atos sexuais

As investigações apontam que o padrasto abusou sexualmente da menina dos 11 aos 12 anos

Segurança

Briga familiar termina com policial baleado e homem morto

A ambulância foi acionada, atendeu a ocorrência e encaminhou o agente baleado para o Hospital São Camilo, em Imbituba

Segurança

Motociclista morre após bater em carro estacionado

A motorista do carro também foi atendida, pois estava com sinais característicos de crise nervosa

Segurança

Operação histórica: Polícia estoura fábrica de traficantes e apreende R$10 milhões em drogas sintéticas em SC

Essa operação rendeu o que já é considerada uma das maiores apreensões de drogas sintéticas do Brasil

Segurança

Motociclista de 25 anos morre em acidente com ciclista em Balneário Camboriú

A identidade da vítima ainda não foi divulgado, bem como a dinâmica do acidente e o estado de saúde o ciclista

Mais notícias

Cidades

Ruas do bairro Morretes recebem pavimentação em Itapema

Dentre as ruas já beneficiadas estão a 438, 444 e 406I

Mundo

Mulher é presa suspeita de matar as três filhas de dois e seis anos

O marido da sul-africana foi quem encontrou as filhas mortas quando voltou para casa do trabalho