keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Fiscalização aponta irregularidades em propriedade rural de SC

Ação conjunta foi realizada nesta quinta-feira (06)

WhatsApp Image 2024 06 06 at 18.44.16 768x576 1 Visor Notícias
Foto: Divulgação

Em uma ação conjunta realizada nesta quinta-feira (06), a Polícia Civil de Santa Catarina, através do Centro de Apoio Operacional de Combate aos Crimes Contra o Agronegócio (CAOAGRO/PCSC), em parceria com a equipe da Polícia Civil de Paial e veterinários da CIDASC, conduziu uma fiscalização minuciosa em uma propriedade rural na Linha São José, no município de Paial. O objetivo da vistoria era assegurar a conformidade das práticas agropecuárias com as normas vigentes.

Durante a inspeção, foram identificadas diversas irregularidades que levantam preocupações sobre a gestão do gado e outras espécies na fazenda. Entre os problemas encontrados estavam a ausência de brincos de identificação nos bovinos, a divergência na quantidade de animais registrada em relação ao cadastro rural e o trânsito irregular de espécies entre propriedades, destacando-se a falta de Guias de Trânsito Animal (GTA). Ademais, verificou-se que a criação de suínos, caprinos e aves não correspondia aos dados do banco de informações da CIDASC, além de não atenderem as normas regulamentares, o que eleva o risco de disseminação de doenças como peste suína clássica, febre aftosa e peste suína africana.

O produtor foi notificado administrativamente para regularizar as condições de manejo e sanidade animal de acordo com as normativas estaduais. Essa fiscalização ressalta o compromisso contínuo do Estado de Santa Catarina, reconhecido há 17 anos como “Zona Livre de Febre Aftosa sem Vacinação” pela Organização Mundial de Saúde Animal, com a manutenção de práticas agropecuárias seguras. Este status é crucial para a posição de liderança do estado como maior produtor e exportador de carne suína do Brasil, acessando os mercados globais mais exigentes. A colaboração entre a Polícia Civil e a CIDASC é essencial para fortalecer as medidas de prevenção e assegurar a integridade do setor agropecuário contra crimes patrimoniais.

Quer receber as notícias em tempo real?

Clique aqui para entrar no nosso grupo do WhatsApp e fique sempre bem informado.

⚠ ATENÇÃO: Caso não esteja conseguindo clicar no link das notícias, basta adicionar um administrador do grupo em sua lista de contatos.

Fonte: Visor Notícias

Sobre o autor:
Carlos Eduardo
Carlos Eduardo Schneider
Carlos Eduardo Schneider é jornalista profissional (DRT/RS: 13.697) desde 2008, tendo atuado em assessorias de imprensa governamentais, de prefeituras, câmaras de vereadores e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, além de jornal impresso e rádio do Vale do Taquari/RS. Schneider também é especialista em Comunicação e Marketing Estratégico desde 2018.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Homem é preso por ameaçar juízes e promotores em SC

Ação foi coordenada pela Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú

Segurança

Polícia estoura desmanche e prende homem em flagrante em Gaspar

Ação é parte da operação "311", destinada a combater o comércio ilegal de peças automotivas

Segurança

Atacado é multado por vender produtos que ficaram submersos na enchente no RS

Ação foi realizada na terça-feira (18), a pedido do Ministério Público

Segurança

VÍDEO: Polícia Civil prende autor de crime de “falso sequestro”

Operação ocorreu em conjunto entre polícias do DF, SP e SC

Segurança

Polícia Civil prende suspeitos de homicídio ligados a facção criminosa em Camboriú

Os homens são acusados de envolvimento em um homicídio ocorrido em março de 2023

Mais notícias

Segurança

Homem é preso por ameaçar juízes e promotores em SC

Ação foi coordenada pela Divisão de Investigação Criminal de Balneário Camboriú

Educação

Reunião pública discute a volta das Escolas Cívico-Militares em Itapema

Projeto de lei do Executivo tramita no Legislativo e deve ser votado nas próximas sessões