keyboard_backspace

Página Inicial

Cultura e Lazer

Festa do Peixe deve distribuir 10 toneladas de pescado em Itajaí

Evento encerra as comemorações dos 162 anos de Itajaí

Divulgação

Faltam cinco dias para a Festa do Peixe de Itajaí. Ao todo, 10 toneladas de peixe serão distribuídas à população gratuitamente, entre tainha, anchova, sardinha, palombeta, corvina e outros pescados. O evento acontece das 11h às 16h30 no espaço externo do Centreventos. Além da gastronomia, haverá atrações musicais e recreação infantil.

A festa terá 37 tendas de entidades e secretarias do município, que distribuirão os pescados em diferentes modos de preparo. Os peixes foram doados por indústrias e amadores de Itajaí e região. A expectativa é que entre 20 e 30 mil pessoas participem do evento neste ano.

“A Festa do Peixe tem o DNA de Itajaí, traz de volta toda a origem da cidade, que vem do rio, do mar e especialmente da pesca. É um prazer ajudarmos a realizar essa festa que em uma importância muito grande, pois conecta as pessoas com a cidade e com o pescado”, destaca o secretário municipal de Turismo e Eventos, Evandro Neiva.

Programação musical

Atrações musicais vão entreter o público da festa durante todo sábado. Às 11h, o grupo Axé de Bar inicia a programação. Já às 13h, o Grupo Sem Abuso comandará o palco, com pagode e samba. Às 15h, a dupla Téo & Edu segue até o final do evento, às 16h30. Além disso, as crianças terão um espaço kids especial, com recreação, pintura, escorregador, pula-pula, piscina de bolinhas, pista de patinação infantil, entre outras atividades de entretenimento.

A última edição da Festa do Peixe aconteceu em 2019 e reuniu mais de 30 mil pessoas. Na ocasião, 26 barracas serviram cerca de 10 toneladas de pescado.

Polo pesqueiro do Brasil

A Festa do Peixe faz parte da Semana do Pescador, instituída oficialmente no calendário do Município, e encerra as comemorações do aniversário de 162 anos de Itajaí. A festa é promovida pelas Secretarias de Desenvolvimento Econômico e de Turismo e Eventos, em parceria com o Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região (SINDIPI) e o Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas de Pesca de Santa Catarina (Sitrapesca).

Com aproximadamente 500 embarcações de pesca industrial, cerca de 40 indústrias de pescado congelado e a maior enlatadora de pescados da América Latina, Itajaí é o maior porto pesqueiro do Brasil e é referência em tecnologia, inovação e qualidade na pesca. O setor também representa o segundo PIB da cidade.

“A Festa do Peixe é uma forma do Município homenagear os pescadores e o setor pesqueiro, tão importante para a economia de nossa cidade. É um evento único no país, que distribuirá gratuitamente à população 10 toneladas de pescados. Quero agradecer a todas as empresas e entidades que contribuíram para realização da festa”, ressalta o diretor executivo de Pesca da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Silveira.

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Cultura e Lazer

Parque Raimundo Malta de Balneário Camboriú reabre neste domingo

Local está fechado desde quarta-feira (10), em razão da queda de galhos e árvores

Cultura e Lazer

24º Festival de Música de Itajaí terá oito dias de programação 100% gratuita

Oficinas, shows e workshops acontecerão de 03 a 10 de setembro

Cultura e Lazer

Hugo Boss escolhe Balneário Camboriú para sua primeira loja da BOSS em SC

Abertura está prevista para o mês de outubro no Balneário Shopping

Cultura e Lazer

Projeto cultural realiza ações artísticas e ecológicas em Bombinhas e Balneário Camboriú

Iniciativa oferecerá oficinas gratuitas de compostagem e movimento, além de exibições de um doc-performance e bate-papo com o público

Mais notícias

Segurança

Criança autista de 3 anos morre após amamentação em Penha

Segundo informações, a mãe da criança amamentou a pequena e em seguida colocou ela para dormir no quarto

Segurança

Criminosos furtam a placenta de catarinense acreditando ser carne

A vítima contou que guardou o órgão há 3 anos, quando teve sua filha, esperando mostrar para ela no futuro