keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Família de ciclista morto em Florianópolis irá receber R$50 mil do Estado e de motorista que não prestou socorro

Em dezembro de 2012, um ciclista circulava por um trecho estreito e sem acostamento da SC-401, próximo ao quilômetro 13, quando foi atropelado por uma caminhonete conduzida por uma mulher

X
RCC- Rede Catarinense de Notícias

A 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), em matéria sob a relatoria do desembargador Luiz Fernando Boller, decidiu majorar a indenização por dano moral de R$ 25 mil para R$ 50 mil, acrescido de juros e correção monetária, para a mãe e a irmã de um ciclista morto por acidente de trânsito na rodovia SC-401, em Florianópolis. A decisão também manteve a obrigação do extinto departamento de infraestrutura de pagar pensão mensal no valor de 1/3 do salário mínimo para a mãe da vítima, que é aposentada por invalidez e sobrevivia com o auxílio do filho.

Em dezembro de 2012, um ciclista circulava por um trecho estreito e sem acostamento da SC-401, próximo ao quilômetro 13, quando foi atropelado por uma caminhonete conduzida por uma mulher. O ciclista morreu em decorrência das lesões. Assim, a mãe e uma irmã ajuizaram ação de indenização por dano moral e pensão mensal contra a motorista e o departamento de infraestrutura. Na sentença, o magistrado de origem condenou apenas o departamento do Estado ao pagamento de dano moral para a mãe, no valor de R$ 25 mil, e mais pensão estipulada em 1/3 do salário mínimo.

Inconformados com a decisão, tanto a família da vítima quanto o departamento de infraestrutura recorreram ao TJSC. Os familiares sustentaram a necessidade de condenar a motorista, que não teria prestado socorro. Também pediram o aumento da indenização por dano moral e da pensão mensal. Já o representante do Estado argumentou que não existe legislação que obrigue a construção de acostamentos em rodovias.

Para os desembargadores, não há dúvidas de que há o comprometimento da segurança de pedestres e ciclistas no trecho onde ocorreu o acidente. “Por essas razões, aliadas aos parâmetros suso indicados – ainda que reconheça que nenhum valor irá compensar a perda sofrida pela genitora -, entendo que o patamar de R$ 100 mil se afigura adequado para, ao menos, minimizar os efeitos da tragédia por ela vivenciada. Entretanto, considerando o reconhecimento da culpa concorrente da vítima, reduzo-a à metade, por isso ficando circunscrita à quantia de R$ 50 mil”, anotou o relator presidente em seu voto. A sessão também contou com os votos dos desembargadores Jorge Luiz de Borba e Pedro Manoel Abreu. A decisão foi unânime.

Cidades

Presidente da Câmara de Itapema visita Abrigo Municipal de animais

Alexandre Xepa recebeu o vereador de Jaraguá do Sul, Anderson Kassner, para uma visita técnica ao local que hoje abriga quase 50 animais prontos para adoção

Cidades

Defesa Civil reforça alerta de chuva forte e persistente com risco de alagamentos e deslizamentos em SC

Alerta vale desta terça-feira (19) até quinta-feira (21) para o Litoral e Vale do Itajaí

Cidades

Águas de Bombinhas comemora investimentos e o melhor abastecimento no fim de ano

A empresa investiu em melhorias, reforços de rede, simulações e limpezas ao longo do ano

Cidades

FAACI vai realizar oficinas do Plano de Manejo do Refúgio da Vida Silvestre

Inscrições devem ser feitas por telefone com Matheus Morganti Baldim (048) 99123-3132

Cidades

Funcionário que recusar vacina contra o coronavírus pode ser demitido por justa causa, diz especialista

Num cenário em que o Poder Público imponha medidas restritivas para incentivar a vacinação contra a Covid-19, caso uma empresa adquira doses para proteger a equipe e um funcionário recuse a imunização, a situação pode […]

Mais notícias