keyboard_backspace

Página Inicial

Política

Esplanada: Reforma ministerial deve aumentar a presença do Centrão no governo federal

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

X
Agência Brasil

Dança das cadeiras

A reforma ministerial é tida como certa na Esplanada em meio às articulações do Planalto para emplacar os sucessores dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Além das trocas dos atuais titulares, à mesa estão negociações e conversas para a recriação de ministérios. A dança das cadeiras deverá ampliar a presença de políticos indicados pelo Centrão no governo. O bloco, apoiado por Bolsonaro, tem o deputado Arthur Lira (PP-AL) como candidato à sucessão na Câmara.

Cobiça

Um dos cargos mais cobiçados pelo Centrão é a articulação política do Planalto, ocupada atualmente pelo general Luiz Eduardo Ramos. A possível troca de Ramos por um político não agrada à ala militar do governo.

Cota

Outra pasta da cota militar também está em negociação com os congressistas. Chefiado pelo almirante Bento Albuquerque, o Ministério de Minas e Energia poderá ser ocupado por Davi Alcolumbre.

Rumo  

O presidente do Senado tenta consolidar a candidatura do colega Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para sucedê-lo, antes de definir qual rumo tomará na Esplanada. Também estão no radar de Alcolumbre a Secretaria de Governo e o Ministério do Desenvolvimento Regional.

Esporte

A articulação do Planalto na Câmara para derrotar o grupo de Rodrigo Maia (DEM-RJ) passa pela possível recriação de pelo menos duas pastas – do Esporte e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços.

Aliança    

Após decidir – com maioria apertada – pelo apoio à candidatura de Baleia Rossi (MDB-SP), o Partido dos Trabalhadores, maior bancada na Câmara, justificou que a aliança “se dá exclusivamente em torno da eleição da Mesa Diretora”. Um recado a Rodrigo Maia (DEM-RJ), que tem defendido um projeto suprapartidário para as eleições de 2022.

Ato

Com a presença do PT e das outras legendas de oposição, a candidatura de Rossi será oficialmente lançada hoje em ato na Câmara. Os 23 deputados petistas que votaram contra o apoio ao emedebista estão alinhados à ex-presidente Dilma Rousseff, resistente à aliança por causa do impeachment que a derrubou em 2016.

Campanha

No Senado, uma ala do MDB defende a antecipação da escolha do nome do partido para a disputa à sucessão de Alcolumbre. Isso porque Rodrigo Pacheco (DEM-MG) já está em campanha. Quatro senadores emedebistas são potenciais candidatos e, por ora, a definição do partido está prevista para o fim de janeiro.

Centrais

Dirigentes das principais centrais sindicais vão procurar os candidatos à presidência da Câmara e do Senado para pedir aprovação da PEC da Reforma Sindical. Outra prioridade, definida na primeira reunião das entidades, é a defesa de um programa de vacinação universal, gratuita e sob coordenação do SUS.

Doses  

A importação pelo Brasil de doses de imunizantes contra o Covid-19 encontra-se em estágio avançado, com previsão de entrega nos próximos dias. Segundo o Itamaraty, não há qualquer tipo de proibição oficial para exportação da vacina produzida por farmacêuticas indianas.

Registro

A Fundação Oswaldo Cruz teve autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para importar 2 milhões de doses da vacina fabricada pelo Instituto Serum da Índia. O pedido de registro do imunizante deve ser formalizado nesta semana pela Fiocruz.

Queda

As vendas de veículos novos registraram queda de 26,2% em 2020 na comparação com 2019, conforme dados da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). É a maior retração desde 2015. Para este ano, a Federação projeta  crescimento de 16% nas vendas de veículos novos.

Fonte: Visor Notícias

Política

Esplanada: Os bastidores no Congresso após protestos contra Bolsonaro

Leia na Coluna Esplanada de hoje direto de Brasília

Política

Campanha própria

Os gestores municipais também cobram, há dias, do chefe da pasta, Eduardo Pazuello, um cronograma de entrega das vacinas com estimativa mensal até o fim de 2021.

Política

Carlos Villagrán, o Quico do Chaves, se candidata a governador no México

Villagrán faz parte do partido Querétaro Independiente, criado em 2017

Política

Trump é banido do Facebook e Instagram um dia após invasão no Congresso dos EUA

A exclusão pode ser prolongada indefinidamente, segundo Mark Zuckerberg, diretor-executivo das plataformas

Mais notícias