keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Especialistas dizem que Santa Catarina está no ‘corredor’ de tornados na América do Sul

Santa Catarina já confirmou só em 2020 três passagens de tornados pelo Estado. O primeiro ocorreu no dia 10 de junho, que deixou um rastro de destruição nas cidades de Descanso e Belmonte, no Extremo-Oeste. Já no dia 14 de agosto, outras duas ocorrências foram registradas pela Defesa Civil, dessa vez em Água Doce e Irineópolis. Com isso, especialistas no assunto destacam que Santa Catarina está sim no corredor dos tornados da América do Sul. Segundo eles, a região Sul e Sudeste é mais propensa a esses fenômenos. Ao ND+, o meteorologista Piter Schauer, que mora em Chapecó, explicou que as condições climáticas do Grande Oeste catarinense são propensas para a formação deste tipo de fenômeno, considerado uma das ações mais severas do clima.

Segundo Schauer, a principal explicação sobre a formação dos tornados registrados no dia 14 de agosto, se dá por conta de um sistema de baixa pressão que foi alimentado por um fluxo de ar quente e úmido vindos da Amazônia. “Além de uma perturbação baroclínica (oscilação da temperatura) que gerou muitas nuvens carregadas, consideradas supercélulas. Elas tem rotação e podem provocar tornados”, explica o especialista. O meteorologista destaca ainda que os tornados que atingiram Santa Catarina na última sexta-feira são considerados categoria F1 e F2. A Escala Fujita, que mede a intensidade dos fenômenos, vai até F5 com ventos de 510 km/h e destruição total. 

“Esses fenômenos são comuns de acontecerem aqui. O Oeste é a segunda região do planeta onde mais se forma tempestades severas de toda a América do Sul, perdendo apenas para o Estados Unidos que tem grande incidência de tornados”, destacou Piter. Schauer diz que a linha de instabilidade (que provoca uma série de tempestades) passou pelas regiões do Oeste antes de provocar estragos no Meio-Oeste. “Nas áreas que tiveram granizo o tornado passou por perto. Pode ter se formado aqui na nossa região, pois as supercélulas estavam muito ativas e tivemos ventos acimas de 80 km/h”, afirma. 

Como se forma um tornado?

Para a formação de um tornado é preciso duas condições climáticas. A primeira é o avanço de uma massa de ar frio e seca sobre uma massa quente e úmida, formando uma frente fria em áreas continentais e, a segunda, é a rotação do ar, que faz com que a ascensão do ar quente seja em forma de espiral.

Geral

Defesa Civil alerta para mar com ondas de 3 metros e ressaca em Santa Catarina

Essa condição deve permanecer até o período da noite de segunda-feira (21)

Geral

Família de jovem encontrado morto em Balneário Camboriú publica mensagem emocionante

Geisel foi encontrado morto na região sul de Balneário Camboriú

Geral

Liberado o cultivo de moluscos em Penha e Porto Belo

Santa Catarina é o maior produtor nacional de moluscos, com 39 áreas de produção distribuídas em 11 municípios do Litoral

Geral

Jovem pede ajuda após amputar duas pernas e dedos das mãos

Julia pede a ajuda da comunidade para poder voltar a andar

Mais notícias