keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Epagri publica manual sobre cultivo de ostras em SC

O livro possui 256 páginas, 163 ilustrações e está disponível para venda no setor de publicações da Epagri

Divulgação

Servir como apoio a investidores, produtores, técnicos e estudantes que buscam informações para dimensionar, implantar e gerenciar uma fazenda de ostras. Este é o objetivo do “Manual do cultivo de ostras”, recém-publicado pela Epagri. Organizada pelo biólogo Felipe Matarazzo Suplicy, pesquisador da Epagri/Cedap, a obra tem a colaboração de 13 coautores de vários estados brasileiros.Os 14 capítulos do livro reúnem uma série de informações relacionadas ao cultivo de ostras, desde a seleção de local, captação natural e produção de sementes em laboratório, sistema berçário para sementes de ostras, sistema de cultivo e técnicas de manejo empregadas, serviços ecossistêmicos associados ao cultivo de ostras, doenças e enfermidade que acometem os cultivos, análise econômica e financeira, cuidados na seleção e armazenagem de ostras, aspectos sanitários e receitas com essas iguarias.

 “Embora o Brasil disponha de uma costa de 9,2 mil km e a ostreicultura já contribua para a economia de vários municípios catarinenses e de outros estados costeiros, ainda existe uma longa curva de aprendizagem e de aperfeiçoamento das etapas da cadeia produtiva para que o Brasil figure entre os principais produtores mundiais de ostras”, afirma Felipe. Com a obra os autores pretendem contribuir com uma publicação abrangente e atualizada sobre o assunto.

O livro possui 256 páginas, 163 ilustrações e está disponível para venda no setor de publicações da Epagri. A obra impressa custa R$60,00 (custos com envio já inclusos) e pode ser solicitada pelo e-mail: demc@epagri.sc.gov.br.

Produção catarinense de ostrasO Brasil é o 17º produtor mundial de ostras. Os estados produtores são Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia, Alagoas, Sergipe, Pará e Maranhão. Segundo a Secretaria da Agricultura, Pesca e Desenvolvimento Rural de SC, a produção catarinense de ostras em 2018 foi de 2.205 toneladas, com a atuação direta de 111 maricultores e um valor total estimado em R$19,1 milhões.

Atualmente Santa Catarina é o maior produtor nacional de moluscos, respondendo por cerca de 95% da produção brasileira de mexilhões e ostras. Essa produção movimenta a economia catarinense: vários restaurantes especializados se estabeleceram nas cidades litorâneas e novas rotas gastronômicas foram criadas, com a geração de centenas de empregos atrelados ao processamento, à distribuição e ao comércio de ostras.

A seguir, compartilhamos uma das preparações mais apreciadas com ostra, cuja receita está no livro.

Ostras gratinadas

Ingredientes

•12 ostras frescas

•1 colher (sopa) de manteiga

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Explosão faz chuva de pedras atingir carros na BR-101 – veja o vídeo

Pelo menos duas pessoas ficaram feridas e diversos carros foram atingidos por uma chuva de pedras sobre a BR-101.

Geral

Estado já registrou ventos de 75km/h: Defesa Civil monitora tempestade Yakecan

De acordo com a Defesa Civil, até a noite de quarta-feira, 18, o sistema pode se intensificar e ganhar características de Tempestade Tropical, trazendo ventos sustentados, que são contínuos, de 75 km/h.

Geral

Câmara de Itajaí é ponto de coleta de campanha do agasalho animal

Mantas, camas e roupas de animais doadas até 3 de junho serão encaminhadas ao canil municipal

Geral

Prefeita de Itapema lamenta a morte de Stalin Passos

O empresário Stalin Passos morreu nesta segunda-feira (16) aos 80 anos

Mais notícias

Geral

Explosão faz chuva de pedras atingir carros na BR-101 – veja o vídeo

Pelo menos duas pessoas ficaram feridas e diversos carros foram atingidos por uma chuva de pedras sobre a BR-101.

Geral

Estado já registrou ventos de 75km/h: Defesa Civil monitora tempestade Yakecan

De acordo com a Defesa Civil, até a noite de quarta-feira, 18, o sistema pode se intensificar e ganhar características de Tempestade Tropical, trazendo ventos sustentados, que são contínuos, de 75 km/h.