keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Design exclusivo de Juliano Guidi é destaque na Casa Cor SC de Florianópolis  

Juliano resgata o material em forma de raízes e troncos de árvores descartados pela própria natureza e os transforma em obras de arte e peças únicas de alta durabilidade.

 

A Casa Cor SC de Florianópolis é a quarta mostra de decoração da qual o designer de mobiliário Juliano Guidi – nome por trás da Residual Art & Design, participa em 2017. Conhecido por transformar raízes e troncos de árvores descartados pela própria natureza em obras de arte e peças únicas, Juliano teve seu trabalho presente nos principais ambientes da Casa Cor do Paraná, São Paulo e Santa Catarina (o estado teve duas mostras, na capital e em Balneário Camboriú), ao longo do ano.

Na mostra catarinense, que encerra dia 22 de outubro, o designer participa com peças únicas na Suíte de Praia, da arquiteta Priscila Koch, e no espaço do arquiteto Marcelo Salum, premiado como Melhor Ambiente Conceito da edição 2017.

Em “Mar Sonoro, Mar sem Fundo, Mar sem Fim” – uma sala de Estar e Jantar de 90 m² assinada por Marcelo Salum – a Vitória Régia, mesa de centro de madeira imbuia com mais de 450 anos, reina absoluta entre os móveis herdados de familiares, carregados de lembranças e sentimentos. A mesa central, com mais de 1,80m de diâmetro e 230 kg, ganha projeção em contraste com o sofá redondo de cor clara, desenhado pelo próprio arquiteto numa parceria com o colega de profissão Frederico Cruz. “A mesa de centro do Juliano é uma das peças mais fortes do ambiente”, destaca Salum.

Na suíte de Priscila Koch, destaque para o aparador que tem como base uma mescla de raízes entrelaçadas de diferentes tipos de madeira de lei. Bem ao estilo “manezinho da Ilha”, o ambiente traz a natureza para o dia a dia. O conceito é aberto, inspirado nos lofts, integrando closet e sala de banho. “Essa mistura de madeiras resulta em uma composição de cores que confere todo o charme da peça”, destaca Juliano.

 

Juliano Guidi

 

O olhar do designer catarinense Juliano Guidi ganha um brilho diferente quando ele lembra da sua trajetória e da descoberta por esta forma de arte que, em 2015, o levou para duas exposições na Itália, em Milão, capital mundial do design.  Em novembro do mesmo ano, ele expôs o seu trabalho autoral na 3ª edição do BRAZIL S/A São Paulo, no shopping Cidade Jardim.

 

Juliano resgata o material em forma de raízes e troncos de árvores descartados pela própria natureza e os transforma em obras de arte e peças únicas de alta durabilidade. É dessa forma, sem causar impacto ao meio-ambiente, que Juliano trabalha no seu atêlier localizado na Praia Brava, em Itajaí. Sua arte está presente na maioria das mostras de decoração nacionais, como Casa Cor Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Geral

Primeiras tainhas da temporada chegam a Bombinhas e Itapema

Pescadores de Itapema e Bombinhas capturaram tainhas no domingo (22)

Geral

Catarinense ganha mais R$223 mil na Mega-Sena em aposta feita pela internet

A aposta foi feita pela internet e os números sorteados foram 20-34-38-40-49-54

Geral

BR-101 deve ganhar nova ponte entre as cidades de Itajaí e Navegantes

A proposta consta nos planos da concessionária e a construção deve ser feita paralela à duas pontos já existentes

Geral

Companhias áreas começam retomada do serviço de bordo em voos nacionais

Liberação foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Mais notícias

Tempo

Após semana de frio extremo; veja como fica o tempo em Santa Catarina nos próximos dias

O frio continua nos próximos dias, mas não tão intensos quanto na última semana

Animal

Fotos: Milhares de tainhas são capturadas em praias catarinenses

Os lanços mais expressivos ocorreram em Bombinhas