keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Design exclusivo de Juliano Guidi é destaque na Casa Cor SC de Florianópolis  

Juliano resgata o material em forma de raízes e troncos de árvores descartados pela própria natureza e os transforma em obras de arte e peças únicas de alta durabilidade.

 

A Casa Cor SC de Florianópolis é a quarta mostra de decoração da qual o designer de mobiliário Juliano Guidi – nome por trás da Residual Art & Design, participa em 2017. Conhecido por transformar raízes e troncos de árvores descartados pela própria natureza em obras de arte e peças únicas, Juliano teve seu trabalho presente nos principais ambientes da Casa Cor do Paraná, São Paulo e Santa Catarina (o estado teve duas mostras, na capital e em Balneário Camboriú), ao longo do ano.

Na mostra catarinense, que encerra dia 22 de outubro, o designer participa com peças únicas na Suíte de Praia, da arquiteta Priscila Koch, e no espaço do arquiteto Marcelo Salum, premiado como Melhor Ambiente Conceito da edição 2017.

Em “Mar Sonoro, Mar sem Fundo, Mar sem Fim” – uma sala de Estar e Jantar de 90 m² assinada por Marcelo Salum – a Vitória Régia, mesa de centro de madeira imbuia com mais de 450 anos, reina absoluta entre os móveis herdados de familiares, carregados de lembranças e sentimentos. A mesa central, com mais de 1,80m de diâmetro e 230 kg, ganha projeção em contraste com o sofá redondo de cor clara, desenhado pelo próprio arquiteto numa parceria com o colega de profissão Frederico Cruz. “A mesa de centro do Juliano é uma das peças mais fortes do ambiente”, destaca Salum.

Na suíte de Priscila Koch, destaque para o aparador que tem como base uma mescla de raízes entrelaçadas de diferentes tipos de madeira de lei. Bem ao estilo “manezinho da Ilha”, o ambiente traz a natureza para o dia a dia. O conceito é aberto, inspirado nos lofts, integrando closet e sala de banho. “Essa mistura de madeiras resulta em uma composição de cores que confere todo o charme da peça”, destaca Juliano.

 

Juliano Guidi

 

O olhar do designer catarinense Juliano Guidi ganha um brilho diferente quando ele lembra da sua trajetória e da descoberta por esta forma de arte que, em 2015, o levou para duas exposições na Itália, em Milão, capital mundial do design.  Em novembro do mesmo ano, ele expôs o seu trabalho autoral na 3ª edição do BRAZIL S/A São Paulo, no shopping Cidade Jardim.

 

Juliano resgata o material em forma de raízes e troncos de árvores descartados pela própria natureza e os transforma em obras de arte e peças únicas de alta durabilidade. É dessa forma, sem causar impacto ao meio-ambiente, que Juliano trabalha no seu atêlier localizado na Praia Brava, em Itajaí. Sua arte está presente na maioria das mostras de decoração nacionais, como Casa Cor Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Geral

No Sul de SC, governadora garante que buscará mais recursos para atender demandas de Jaguaruna e Laguna

Governadora informou que o projeto proposto pela Amurel será analisado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura

Geral

Missa de Abertura da Pesca da Tainha 2021

Comunidade se junta em oração para pedir a abundância nas redes e lanços

Geral

Caso da fazendeira que estava desaparecida e foi encontrada dentro de cobra píton volta à tona

Moradores mataram a cobra e ao abri-la, se depararam com o corpo da fazendeira

Geral

Cantor Bruno, da dupla com Marrone, posta foto com foragido da Justiça em Dubai e causa polêmica

Com mandados de prisão, Danilo Santana é acusado de, pelo menos, três crimes

Geral

Nasa extrai oxigênio respirável de ar rarefeito de Marte

Embora a produção inicial tenha sido modesta, o feito assinalou a primeira extração experimental de um recurso natural do meio ambiente de outro planeta para uso direto de humanos.

Mais notícias

Segurança

Cães da Polícia Civil auxiliam nas fiscalizações contra tráfico de drogas em rodoviária de Joinville

Passageiros, as malas e os ônibus intermunicipais e interestaduais foram vistoriados pelos agentes com o auxílio dos cães Glock e Imbel

Economia

BC aprova obrigatoriedade de bancos ofertarem Pix por agendamento

Instituições também ganharam mais prazo para Pix Cobrança