keyboard_backspace

Página Inicial

Coronavírus

Deputado catarinense sugere distribuição de vitaminas para prevenção de Covid-19

Suplementação de vitaminas importantes pode ser um excelente mecanismo para fortalecer o metabolismo da população

X
Foto: Pixabay/Divulgação

Ainda sem um tratamento comprovadamente eficaz para a cura da Covid-19, a suplementação de vitaminas importantes pode ser um excelente mecanismo para fortalecer o metabolismo da população. É por causa disso que o deputado Marcius Machado é autor da Indicação 1295/2020, que sugere ao governo do Estado o fornecimento de kits com vitaminas, objetivando o aumento da imunidade.

“Vitaminas são fontes importantes para o fortalecimento da imunidade e quando necessário, a suplementação é importante. Nesse momento de pandemia, é ainda mais imprescindível fortalecer a imunidade”, destacou o deputado.

Os suplementos sugeridos por Marcius são as vitaminas do tipo A (bom para a saúde dos nossos olhos e também, a renovação adequada das células que compõem os tecidos do nosso corpo), C (bom para o sistema imunológico, a pele, o humor e evita problemas oftalmológicos e derrames), E (tem como principal função no organismo a sua forte ação antioxidante), D3 (auxilia a regular a homeostase do cálcio, é essencial para a manutenção dos ossos e na prevenção de fraturas e fragilidade óssea.

Além disso, fortalece o sistema imunológico e reduz os riscos de desenvolver diabetes tipo 2), Zinco (ajuda na absorção da vitamina A, previne diabetes tipo 2, atua no sistema imunológico) e Cloreto de Magnésio (aumento das funções cerebrais, fortalece os ossos, combate infecções).

Na Inglaterra, a Royal Society, principal corpo científico do País, solicitou ao governo que reforce junto à população a necessidade de tomar doses diárias de vitamina D.

Um estudo da Universidade Northwestern, nos Estados Unidos, identificou que pessoas com deficiência em vitamina D, por exemplo, podem ter sintomas mais graves do coronavírus. Os pesquisadores descobriram que, nos países com as maiores taxas de letalidade da covid-19 (como é o caso de Itália, Espanha e Reino Unido), os pacientes fatais tinham níveis mais baixos da vitamina se comparados com vítimas de países que não foram tão afetados pelo vírus.

No Brasil, o governo zerou o imposto sobre o suplemento de vitamina D. A medida também isentou outros 40 produtos médico-farmacêuticos considerados eficientes no tratamento da doença, como o zinco e o paracetamol.

Coronavírus

SC é destaque nacional no enfrentamento à Covid-19

Santa Catarina tem a menor taxa de letalidade do Brasil.

Coronavírus

Covid-19: São Paulo registra 234 mortes em um dia

Casos confirmados da doença passaram de 8 mil no período

Coronavírus

Covid-19: SC registra menor número de regiões em situação gravíssima

Santa Catarina está com três regiões em estado gravíssimo em relação à pandemia

Mais notícias