keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Decreto regulamenta entrada de animais vindos de outros estados livre de febre aftosa sem vacinação em SC

O presidente da Cidasc Plínio de Castro considera um avanço que mais unidades da federação tenham obtido a certificação.

X
Foto: Simone Senger

No final de maio, seis estados conseguiram o reconhecimento como zona livre de febre aftosa sem vacinação, o mesmo que Santa Catarina ostenta desde 2007. São eles: Rio Grande do Sul, Paraná, Acre, Rondônia e partes do Amazonas e do Mato Grosso.

O decreto Nº 1.314, publicado no Diário Oficial do Estado no último dia 8 de junho, regulamenta a entrada de bovinos e bubalinos em Santa Catarina, destacando os critérios que precisam ser observados. Este decreto determina regramentos para o trânsito de animais que venham destes estados com igual status sanitário.

O presidente da Cidasc Plínio de Castro considera um avanço que mais unidades da federação tenham obtido a certificação. “Agora precisamos trabalhar conjuntamente para garantir a sanidade dos rebanhos, pois é preciso atenção constante para manter o status sanitário. É a defesa agropecuária que garante os bons resultados econômicos que o setor vem apresentando, com a conquista de mercados exigentes”, afirma o presidente.

O Diretor de Defesa Agropecuária Diego Rodrigo Torres Severo destaca que Santa Catarina conquistou com muito empenho e envolvimento de diversos setores o certificado em 2007, e o mantém com variadas atividades de vigilância focadas em propriedades rurais, no trânsito, nos eventos com aglomerações de animais e nos abatedouros. Salienta que todos os estados que obtiveram essa certificação já vem trabalhando com novos procedimentos de vigilância inerentes às áreas livres sem vacinação. Ressalta ainda que é um grande passo para a região sul do Brasil, grande produtor em larga escala de proteínas de origem animal, como suínos, aves e bovinos, e que terão condições de tentar o acesso aos mercados mais exigentes do mundo, do qual Santa Catarina atualmente já possui.

Apenas animais rastreados desde o nascimento podem ingressar em Santa Catarina, pois esta é uma das garantias de que a saúde do bovino ou bubalino foi observada ao longo de todo o processo. Entre as outras exigências, pode-se destacar ainda que os animais não tenham sido imunizados com a vacina B19; que não tenham sido vacinados contra febre aftosa nos últimos 12 meses, antes do estado de origem ter recebido a certificação da OIE; que não tenham sido transportados para regiões de status sanitário inferior nos últimos três meses; que possuam laudos atestando não estarem com brucelose ou tuberculose ou sejam originários de propriedades livres destas zoonoses.

Outro alerta importante é que a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) continua sendo obrigatória. O produtor deve emiti-la no estado de origem para que acompanhe a carga, juntamente com os demais documentos que comprovem o cumprimento das exigências sanitárias.

Os produtores rurais que recebem animais oriundos de outros estados livre de febre aftosa sem vacinação tem que seguir a mesma regra vigente: notificar a Cidasc imediatamente quando houver qualquer suspeita de doença vesicular em seus rebanhos. O produtor deve ser um parceiro nos esforços para garantir a sanidade dos rebanhos catarinenses.

Fonte: Visor Notícias

Economia

Pequenos negócios respondem por 72% dos empregos gerados no país

Apenas em junho de 2021, as micro e pequenas empresas (MPE) apresentaram 871.197 admissões contra 654.801 desligamentos, resultando em um saldo positivo de 216.396 empregos gerados.

Economia

Seis em cada dez consumidores sofreram algum tipo de fraude financeira no último ano, aponta pesquisa

De acordo com o levantamento, 62% dos entrevistados se consideram uma pessoa mais preparada para evitar esse tipo de crime após ter sofrido uma fraude e 91% adotaram algum tipo de medida para evitar novas fraudes

Economia

Confiança do empresário cresce em julho, mas consumo ainda é tímido em SC

A Confiança do Empresário do Comércio atingiu 124,8 pontos, o índice mais alto desde o início da pandemia.

Economia

Santa Catarina terá ampliação de suprimento de Gás Natural

Após conclusão da Chamada Pública da SCGÁS, suprimento adicional destinado à Região Sul do Estado será fornecido pelo modal GNL a partir de março de 2022

Economia

Governo de SC aumenta parâmetro do ICMS para gasolina em 7%

Os valores são um preço médio considerado pela Fazenda para estabelecer a cobrança do ICMS

Mais notícias

Segurança

Veja as fotos de ritual satânico feito por estudante de medicina que matou os pais

O caso é investigado pela Polícia Civil, por meio do Departamento Especializado de Homicídio e Proteção à Pessoa

Segurança

“O diabo desceu até vós, pouco tempo lhes resta”, estudante de medicina mata os pais em suposto ritual satânico

Após matar os pais, o estudante teria ligado para um familiar e dito que tinha “feito uma bobagem”