keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Curso de Literatura de Cordel chega a três escolas de Blumenau

O projeto coordenado pela professora Dora Farias ocorre na Escola Básica Municipal Alberto Stein, Escola Básica Municipal Lauro Muller e Escola De Educação Básica Christoph Augenstein, durante os meses de outubro e novembro

Papel, lápis, borracha e uma boa história para contar. Nos meses de outubro e novembro, três escolas de Blumenau irão receber o curso gratuito de Literatura de Cordel, coordenado e idealizado pela professora de língua portuguesa, Dora Farias. O resultado final do projeto Literatura de Cordel: Possibilitando a construção de conhecimento e fomento a leitura será apresentado ao público no dia 9 de dezembro, às 16h30min, na Fundação Cultural de Blumenau, em evento gratuito e aberto à comunidade. O curso ocorre de 9 de outubro a 30 de novembro, na Escola Básica Municipal Alberto Stein, Escola Básica Municipal Lauro Muller e Escola Básica Estadual Christoph Augenstein. As atividades serão ministradas como atividade de contraturno escolar, com duração de 45 dias, sendo um encontro semanal de três horas em cada escola. Os temas dos cordéis serão sobre o cotidiano, a cultura e a história de Blumenau. O projeto Literatura de Cordel: Possibilitando a construção de conhecimento e fomento a leitura é patrocinado pelo Fundo Municipal de Apoio à Cultura (FMAC), de Blumenau.

“Esperamos encantar os alunos e instigá-los a produzir os próprios textos, a enriquecer-se como leitor e a conhecer uma das mais ricas manifestações culturais da língua portuguesa”, explica a professora e coordenadora do projeto Dora Farias. “Esse gênero tão brasileiro e popular de poesia não é uma invenção nossa. Essa literatura tem o nome de cordel porque os folhetos ficavam pendurados em cordões nos locais de venda, em Portugal. Aqui chegou junto com os colonos e encontrou um solo fértil. É uma tradição forte no nordeste do país. Foi Leandro Gomes de Barros, poeta paraibano, radicado em Recife, capital de Pernambuco, o herói desbravador da seara do cordel e o modelo a ser seguido por todos os poetas desse gênero”, complementa Dora. Segundo a coordenadora do projeto, no Nordeste existem os cantadores ou repentistas que se deslocam de uma região para outra com objetivo de desafiarem-se, estes desafios podem durar horas e até noites inteiras, como, por exemplo, o desafio de Zé Pretinho e Cego Aderaldo, clássico cordel do Norte do país.

“Faremos oito encontros, com duração de três horas cada, totalmente gratuitos para os estudantes. Eles também receberão um kit com materiais básicos para anotações e produção de cordéis, caderno, lápis, borracha, tintas e isopor para fazermos as capas dos cordéis, que serão produzidos pelos mesmos. Também terão lanches gratuitamente nos dias dos encontros. Nosso objetivo é proporcionar aos estudantes a inclusão da literatura de cordel para que haja a difusão dessa arte literária, fazendo com que se promova a qualidade da leitura e o traço forte da oralidade”, diz Dora.

Para a produtora cultural Soila Freese, o curso é a possibilidade de aguçar novos estímulos que ultrapassam a temática da literatura e passam também por outras áreas artísticas como: artes visuais e música, pois os folhetos serão produzidos através da técnica de xilogravura e os versos serão cantados ou declamados, inclusive com acompanhamento de viola ou pandeiro. “A Literatura de Cordel é uma ferramenta pouco utilizada e conhecida na nossa região, mas que certamente pode contribuir de forma efetiva no estímulo pela leitura, pela produção literária e, consequentemente, pela produção cultural. É de grande relevância trabalhar o tema com os estudantes, principalmente se pensarmos em cultura. Uma possibilidade de estimular um olhar crítico e simultaneamente poético sobre a realidade cotidiana em cidadãos em formação”, comenta.

O curso será ministrado pelas professoras Maria Eleonay Dutra Alcântara Vianna, Patrícia Kricinski Kuelkamp e também por Dora Farias. “A oportunidade de fomentar a cultura nordestina popular representou, para mim, a realização de um sonho que há tempos habitava meu coração, sobretudo o meu desejo de valorizar e divulgar o talento de tantos artistas populares que expressam sua arte através da literatura de cordel”, acrescenta Dora. Acompanhe as notícias e as novidades do projeto pelo www.facebook.com/literaturadecordelblumenau e www.instagram.com/literaturadecordelblu

CURSO DE LITERATURA DE CORDEL EM BLUMENAU
De 9 de outubro a 30 de novembro (9, 16, 23, 30 de outubro e 6, 13, 20, 27 de novembro, nas segundas-feiras, das 8h às 11h), na Escola Básica Municipal Alberto Stein (Rua General Osório, 1785, bairro Água Verde);
De 9 de outubro a 30 de novembro (9, 16, 23, 30 de outubro e 6, 13, 20, 27 de novembro, nas segundas-feiras, das 14h às 17h), na Escola De Educação Básica Christoph Augenstein (Rua Artur Lindner, 5771, bairro Salto Weissbach);
De 11 de outubro a 27 de novembro (11, 18, 25 de outubro e 1,8,15,22 e 29 de novembro, quartas-feiras, das 8h às 11h) na Escola Básica Municipal Lauro Muller (Rua Heinrich Hemmer, 2876, bairro Badenfurt);
Curso gratuito e voltado para alunos das escolas mencionadas.

SERVIÇO
Evento de apresentação dos trabalhos de Literatura de Cordel, dos alunos da Escola Básica Municipal Alberto Stein, Escola Básica Municipal Lauro Muller e Escola De Educação Básica Christoph Augenstein
9 de dezembro, às 16h30
Fundação Cultural de Blumenau
Entrada gratuita e aberta ao público.

Geral

Mulher encontra cobra venenosa dentro de saco de alface

Produto foi comprado em uma rede de supermercado

Geral

Setor de serviços em Santa Catarina tem alta de 9,9% em fevereiro

O volume de serviços em SC no acumulado de janeiro e fevereiro teve crescimento de 7,5%, o maior entre as 27 Unidades da Federação.

Geral

Caixa sorteia R$ 30 milhões da Dupla-Sena da Páscoa neste sábado

Com apenas uma aposta da Dupla-Sena, o apostador concorre a dois sorteios no mesmo concurso. Ganha quem acertar 3, 4, 5 ou 6 números, tanto no primeiro quanto no segundo sorteio.

Geral

Leão-marinho resgatado em SC tinha bala de arma de fogo alojada na cabeça

Ainda na quarta-feira, o pinípede foi hidratado e medicado. Mesmo com todos os esforços da equipe, o leão-marinho morreu no início da manhã desta quinta.

Geral

Ministério Público dá prazo para empresas potencialmente poluidoras apresentarem licenças ambientais em Porto Belo

A multa diária de R$ 5 mil deverá ser aplicada caso deem continuidade às atividades poluidoras sem as devidas licenças após o prazo concedido para regularização

Mais notícias