keyboard_backspace

Página Inicial

Turismo

Conheça Nova Veneza em SC

Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana e as referências à Itália são visíveis em diferentes pontos turísticos da cidade

Divulgaçaõ/PMNV

Conheça Nova Veneza em SC, a cidade mais italiana do Estado.

A cidade faz divisa com outras como Criciúma, Forquilhinha e Bom Jardim da Serra, com uma população de pouco mais de 15 mil habitantes.

A cidade possui o título de Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana e as referências à Itália são visíveis em diferentes pontos turísticos da cidade, que iremos te mostrar a seguir.

O que fazer no Centro de Nova Veneza

Gôndola Lucille

A famosa e típica embarcação a remo usada para navegar pelos canais de Veneza, na Itália, pode ser conhecida de perto em solo catarinense. No Centro de Nova Veneza, na Praça Humberto Bortoluzzi, encontra-se uma delas, chamada de Gôndola Lucille. A embarcação é oficial e foi doada pelo governo vêneto à cidade. É uma das apenas quatro que estão fora do país europeu.

A gôndola de Nova Veneza fica em um lago artificial, onde é possível entrar na embarcação e fazer registros, sem navegar. O cenário é lindo e rende ótimas fotos. É tradição também jogar uma moeda no lago para dar sorte. Não custa tentar!

Assim como na cidade italiana, em Nova Veneza o turista é atendido por funcionários vestidos tipicamente como gondoleiros. O horário de funcionamento é das 9h às 12h e das 13h às 22h, todos os dias. Não há cobrança de taxas.

Rua Coberta

A Rua Coberta fica anexa à praça Humberto Bortoluzzi, bem no Centro de Nova Veneza. Com teto de acrílico, vitrais coloridos e luminárias em estilo de arandelas, é um local charmoso e aconchegante. Lá você encontra lojas, restaurantes e cafés.

Ponte Dei Morosi

A Ponte dos Namorados, traduzida do dialeto vêneto, é um ótimo ponto turístico para se curtir a dois em Nova Veneza. É nela que os casais apaixonados penduram cadeados como símbolo do amor eterno. Além disso, é uma bonita passarela de travessia do Rio Mãe Luzia e vale a pena ser visitada.

Museu do Imigrante

O Museu do Imigrante Cônego Miguel Giacca fica em um casarão construído no século 19 e um dos prédios mais antigos de Nova Veneza. A edificação chegou a ser, inclusive, a Prefeitura da cidade e a Câmara de Vereadores. Desde 1991 é a casa do museu. Lá você encontra peças que ajudam a contar a história do município e da região.

O acervo é composto por documentos, vestuários, máquinas, ferramentas, mobílias, entre outras. Todas as peças foram doadas pela população e uma delas se destaca: o goniômetro, instrumento utilizado para fazer a medição dos lotes da colônia de Nova Veneza.

O museu fica na Rua Cônego Miguel Giacca, ao lado da Igreja Matriz São Marcos. É aberto à visitação de terça a domingo, das 10h às 12h e das 13h às 17h. Não há cobrança de entrada.

Igreja Matriz de Nova Veneza

Obra do ano de 1912, a Igreja Matriz é um dos principais pontos turísticos no Centro de Nova Veneza. Além de sua arquitetura com elementos em estilo neoclássico e a torre que fica ao fundo do prédio e não à frente, há vários outros componentes que a tornam atrativa.

Na porta principal, por exemplo, há uma escultura em bronze do Leão de São Marcos. A imagem é símbolo da cidade de Veneza e foi doada pelo governo vêneto ao município catarinense. Da Itália também veio o relógio da Igreja, em 1922. No Brasil todo, existem apenas dois iguais a esse.

Se você estiver andando pelas ruas do Centro ouvirá a cada 30 min o badalar dos sinos da Igreja Matriz. Às 12h, as badaladas aumentam para anunciar a metade do dia. Já se você escutar alguém falando alto e em bom som, é possível que seja a Voz do Leão.

O serviço comunitário da Igreja comunica a população sobre falecimentos e anúncios públicos importantes quando necessário. A Igreja Matriz de Nova Veneza fica na Rua Cônego Miguel Giacca, no Centro da cidade. É aberta todos os dias, das 9h ás 17h.

O que fazer na área rural de Nova Veneza

Casas de Pedra

Um conjunto de três casas, localizado na Via Centenária de Nova Veneza, sobrevive ao tempo desde o século 19, quando foram construídas. Utilizando uma técnica que combina pedras e barro, começaram a ser erguidas por volta de 1890.

Ao se deparar com o terreno repleto de pedras, o imigrante Luigi Bratti resolveu aproveitá-las para as construções. As edificações serviam, na época, como sobrado residencial, cozinha e estábulo. As três casas de pedra são abertas à visitação.

Dentro delas ainda estão móveis e objetos do período da colonização. Pelo seu valor histórico e raro, foram tombadas como Patrimônio Histórico Estadual e Nacional. Não há em toda América Latina um conjunto de casas de pedra como essas.

As casas são abertas à visitação aos sábados, domingos e feriados das 13h às 17h. A taxa de entrada é de R$ 5. Para chegar até elas, o caminho é pela Via Centenária, estrada aberta no período da colonização que liga Nova Veneza ao Distrito de Caravaggio.

Vinícola Borgo

Para quem gosta de vinhos e belas paisagens, esse é um ponto turístico que deve constar no roteiro de viagem à Nova Veneza. A sete km do Centro da cidade, a Vinícola Borgo está instalada em um castelo de pedra com vista para morros e montanhas.

A fabricação de vinhos é uma tradição mantida pela família que veio do Norte da Itália e está no município desde a fundação da colônia, em 1891. Até a quinta geração, o vinho era fabricado apenas para consumo próprio. Faz 20 anos que a família decidiu trabalhar profissionalmente com a bebida.

Além do vinho, também se fabrica licores, geleias e outros produtos que mantêm viva a tradição dos nonos e nonas. É possível conhecer as áreas abertas do castelo, como o salão que guarda antigos garrafões de vinhos, máquina de costura, ferro e outros objetos de séculos passados. O terraço com vista para as montanhas pode ser igualmente visitado.

Cachoeira do Cantão
Borda infinita da Cachoeira do Cantão

É o mais bonito conjunto de quedas d’água de Nova Veneza e o mais procurado também. Localizado no interior do município, a 10 km do Centro, fica dentro de uma propriedade particular, cobrança de entrada.

Ao todo são oito quedas. A principal delas escorre por um paredão de pedra a 50m de altura. Acima dessa, há outras sete quedas d’água que juntas formam uma piscina natural com borda infinita em meio à natureza.

A vista lá de cima alcança os verdes campos de Nova Veneza. Só possível acessar o local com o acompanhamento de guias. Há duas opções de trilha: uma que leva até a cachoeira principal, num total de 3 km de percurso.

Essa cidade é encantadora, não é mesmo?

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Turismo

Tour da Experiência passa por atualização em Itapema

Roteiro propõe que o visitante vivencie as práticas locais ligadas à natureza, gastronomia e cultura

Turismo

O que fazer em Bombinhas

Quer saber o que fazer em Bombinhas? Então continue lendo que separamos as melhores atividades e lugares para você visitar na sua estadia!

Turismo

Itajaí deve receber mais de 30 mil turistas na próxima temporada de cruzeiros

Cidade terá o maior número de escalas de trânsito, embarques e desembarques do Sul do Brasil

Turismo

Onde se hospedar em Porto Belo

Agora você já possui uma grande lista com várias opções para você se hospedar!

Turismo

Itapema apresentará case turístico em quatro países da América do Sul

A participação no Meeting Brasil 2022 proporciona à Costa Verde & Mar a possibilidade de apresentar aos agentes e operadoras de turismo toda a potencialidade da região

Mais notícias

Segurança

Criança autista de 3 anos morre após amamentação em Penha

Segundo informações, a mãe da criança amamentou a pequena e em seguida colocou ela para dormir no quarto

Segurança

Criminosos furtam a placenta de catarinense acreditando ser carne

A vítima contou que guardou o órgão há 3 anos, quando teve sua filha, esperando mostrar para ela no futuro