keyboard_backspace

Página Inicial

Notícias Corporativas

Como empresários do varejo podem se recuperar, apesar das perdas no setor

O mau desempenho da economia brasileira traz reflexos para diversos setores, e o varejo tem sido fortemente prejudicado, pois a queda nas vendas que tem se seguido por meses. Empresários do ramo precisam se reinventar […]

O mau desempenho da economia brasileira traz reflexos para diversos setores, e o varejo tem sido fortemente prejudicado, pois a queda nas vendas que tem se seguido por meses. Empresários do ramo precisam se reinventar diariamente, uma vez que o varejo tem ligação direta com o cenário macroeconômico. Os exemplos mais recentes das reações negativas do mercado são de duas grandes varejistas brasileiras que vêm acumulando perdas na Bolsa de Valores.

A receita para esse ambiente de perdas é uma combinação de inflação alta, competição e desaceleração do crescimento. “O momento é de muita preocupação porque o empresário não consegue repassar o juro para o consumidor final e com isso, o custo da operação cresce”, afirma Ricardo Nunes, que atua no ramo de desenvolvimento e formação empresarial. “É preciso ficar atento, buscar alternativas para não perder mais volume de vendas, o que aumenta o custo, uma vez que não é possível diluir a despesa. Muitas empresas vão embora num momento como esse. E a culpa nem sempre é da empresa, é do mercado”, observa.

Em 2021 o Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), que mede a inflação, ultrapassou os dois dígitos e fechou em 10,06%. O ritmo segue acelerado em 2022 e deriva de fatores como a pandemia de Covid-19 e a guerra na Ucrânia, por exemplo, atrelados a questões anteriores. No final de junho o Banco Central admitiu que a inflação este ano vai estourar o teto da meta, o que significa que o Brasil pode ter por dois anos consecutivos inflação acima de dois dígitos, algo inédito desde o Pano Real. A informação consta no Relatório de Inflação do segundo trimestre, divulgado pelo banco.

Inflação alta reflete diretamente sobre as ações de algumas empresas e o resultado é o comprometimento da receita. As varejistas, por não conseguirem repassar o aumento da indústria para o seu preço final, passam por uma verdadeira crise, em um cenário de altas taxas de desemprego, que já vinham reduzindo o consumo.

Fundador da Ricardo Eletro, que chegou a ser uma das maiores varejistas do país, até ser vendida para um fundo norte-americano, Ricardo Nunes lamenta o momento atual: “É muito triste, mas é a vida como ela é. O empresário precisa ter atenção redobrada. Se ele estiver fora do dia a dia da empresa é hora de voltar para o comando. Pega o mancho e segura, porque isso é fundamental neste momento”, analisa.

 

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Notícias Corporativas

Um quarto das cidades ainda não conta com iniciativas de coleta seletiva

Cerca de 1400 municípios ainda não apresentam nenhuma iniciativa de coleta seletiva, isso representa 1 em cada 4 cidades brasileiras. Os dados inéditos são da última edição do Panorama dos Resíduos Sólidos, publicação de referência […]

Notícias Corporativas

Gartner indica queda de 12,6% do mercado de PCs no segundo trimestre de 2022

O Gartner, Inc., líder mundial em pesquisa e aconselhamento para empresas, destaca que as remessas mundiais de PCs totalizaram 72 milhões de unidades no segundo trimestre de 2022, número que representa uma queda de 12,6% em relação […]

Notícias Corporativas

Mais de 40% dos adultos brasileiros possuem conta em bancos digitais

Os serviços financeiros digitais têm atraído cada vez mais brasileiros. Pesquisa global da Finder, consultoria em investimentos, mostrou que 42,7% dos adultos do país já possuem uma conta em banco digital. O número é 10,7% […]

Notícias Corporativas

Microfranquias crescem e ganham espaço no país

As microfranquias, modelo de baixo custo com investimento inicial de até R$ 105 mil, têm conquistado cada vez mais espaço entre os brasileiros. É o que mostra o levantamento realizado pela Associação Brasileira de Franchising […]

Notícias Corporativas

Abes: setor de TI deve crescer 14% no Brasil em 2022

Apesar de preocupantes, elementos como a inflação e a questão de este ser um ano eleitoral não devem representar um entrave para os investimentos em TI (Tecnologia da informação) no país. Segundo o estudo “Mercado […]

Mais notícias

Empregos

Itajaí inicia a semana com quase 1.000 vagas de emprego

A população pode se candidatar presencialmente em quatro endereços ou on-line via WhatsApp e site

Segurança

Toca de tatu “engole” caçador e idoso é resgatado pelos bombeiros em SC

Vítima saiu para caçar durante a madrugada e foi resgatado durante o sábado (6)