keyboard_backspace

Página Inicial

Segurança

Comerciante pagará R$ 1,1 milhão por uso indevido de software sem licença

Na sentença, a magistrada destaca que a violação dos direitos autorais ficou evidenciada

A juíza Caroline Bündchen Felisbino Teixeira, da 2ª Vara Cível da comarca de Joinville, julgou parcialmente procedente ação indenizatória movida por uma empresa de software e condenou a ré ao pagamento de R$ 1.186.410 por uso indevido de um programa de computador.

Consta nos autos que a parte autora – empresa líder mundial no fornecimento de software – monitorou e identificou o uso não licenciado de dois sinais de um programa de sua base no ano de 2018. A primeira providência foi entrar em contato extrajudicialmente com a ré para regularizar a situação. Após período de negociações e desinstalação do programa, recorreu-se ao âmbito judicial com pedido de reparação financeira porque, de acordo com a solicitação da requerente, a inutilização do sistema por si só não isenta do dever de reparar pelo tempo em que foi usufruído.

Na sentença, a magistrada destaca que a violação dos direitos autorais ficou evidenciada. “Muito embora a ré se esforce para, em sua defesa, sustentar que não há provas de que a autora é a titular do direito autoral relativo ao programa descrito na inicial, nem da sua utilização, a demandante anexou aos autos o relatório da investigação extrajudicial e a notificação enviada à demandada, a qual confirmou em sua defesa o recebimento da referida notificação. No mais, a própria ré, quando recebeu a notificação, informou à autora que iria tomar providências imediatas para a desinstalação do programa”, salienta.

Desta forma, destaca a juíza, impõe-se a fixação de valor a indenizar com o objetivo de desestimular a prática ofensiva, sem, entretanto, implicar enriquecimento sem causa da autora. No entendimento jurídico, prossegue, a indenização pode ser arbitrada em até dez vezes o valor das licenças do software utilizado irregularmente. “No caso concreto, após a demandante identificar dois sinais não autorizados e promover a desinstalação […], tem-se por razoável que o montante seja arbitrado em cinco vezes o valor do programa”, concluiu

Fonte: Visor Notícias

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Segurança

Jovem é preso por apologia ao nazismo em Porto Belo

A operação contou com o apoio da Delegacia de Investigação de Crimes Ambientais e Crimes contra as Relações de Consumo (DCAC) da DEIC/PCSC

Segurança

Homem que dizia incorporar “Madre Catarina” e cobrava por falsas cirurgias espirituais em SC é denunciado

Ele atendia dezenas de pessoas por dia, cobrando o valor de R$ 100 para fazer cirurgias espirituais e consultas

Segurança

Trator resgata carro de luxo que ficou preso em rio de SC

Duas pessoas foram resgatadas pelos bombeiros

Segurança

Integrantes de facção criminosa que mataram Policial Militar aposentado são condenados

Os réus causaram a morte de um policial militar aposentado e lesões corporais contra outros dois homens que estavam no mesmo bar que a vítima. O crime foi cometido por represália às atuações de agentes de segurança pública contra a organização criminosa dos denunciados

Mais notícias

Geral

Pousada no Alto Vale abre as portas para pets com mimos especiais no mês de agosto

Pousada Pedras Rollantes, em Alfredo Wagner, tem ação especial para pets no mês de agosto

Geral

Marinha vai investigar naufrágio de balada flutuante em Balneário Camboriú, veja o vídeo

Investigação ficará a cargo da Capitania dos Portos em Itajaí, veja no vídeo do Visor Manhã