keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Com termômetros marcando 50°C na Índia, pão e macarrão podem ficar mais caros em SC

Índia é o segundo maior produtor de trigo do mundo e bloqueou as exportações do produto

Foto: Pixabay/Divulgação

Com termômetros registrando 50°C na Índia, que vive uma das suas piores ondas de calor dos últimos anos, o país, que é o segundo maior produtor de trigo do mundo, decidiu bloquear as exportações do produto para controlar os preços no mercado interno.

Apesar do Brasil não ser importador do trigo da Índia, o valor do produto no mercado internacional deve aumentar, depois que o país bloqueou as exportações no último sábado (14), já que a produção interna foi afetada com a seca. O efeito desse aumento atinge também Santa Catarina. 

A alta no preço do trigo já havia sido registrada em todo o mundo por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, explica o economista da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Pablo Bittencourt.

Nos últimos meses, o preço do trigo subiu muito no mercado internacional, por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia, que são dois dos maiores produtores mundiais. E aí a produção brasileira foi direcionada às exportações. A gente exportou mais trigo no primeiro trimestre de 2022, do que em todo o ano de 2021 — explica.

— Imagina o impacto disso no segundo maior produtor mundial, que é a Índia. Vai cair a oferta mundial de trigo, deve haver escassez, e isso vai aumentar mais o preço. Com isso, produtos à base de trigo, como as massas e pães serão diretamente afetados. Além disso, segundo o economista, a carne bovina também pode ter impacto, já que o produto é usado para alimentação do gado.

Mercado de trigo em SC e no Brasil

O Brasil produz cerca de 6 milhões de toneladas por ano, mas consome mais de 12 milhões de toneladas ao ano. Santa Catarina, neste ano, deve produzir cerca de 350 mil toneladas, destaca o vice-presidente da Faesc, Enori Barbieri. Ou seja, o país depende muito das importações. O produto é importado principalmente da Argentina, já que o custo de transporte é menor, e, em menor quantidade de países como Paraguai, Uruguai e Estados Unidos.

Com isso, os preços aplicados no mercado internacional impactam diretamente aqui, o que pode fazer a inflação disparar ainda mais nos próximos meses. Para o economista Pablo Bittencourt, o preço do trigo deve continuar alto, por causa da guerra entre Rússia e Ucrânia. O caso da Índia é mais um agravante.

Fonte: NSC

Experimente um jeito prático de se informar: tenha o aplicativo do Visor Notícias no seu celular. Com ele, você vai ter acesso rápido a todos os nossos conteúdos sempre que quiser. É simples, intuitivo e gratuito!

Economia

Preço do ovo aumenta 202,13% acima da inflação oficial

Pesquisa analisou o preço de 40 produtos, entre março de 2020 e maio de 2022; sendo que, a variação média de preços foi de 57,50%, ou seja, 37,60% acima da inflação oficial do período

Economia

Itapema é a 7ª cidade que mais gerou empregos em SC até maio

Segundo o governador Carlos Moisés, o resultado confirma o momento de crescimento econômico acelerado vivenciado pelo estado com a melhora do cenário epidemiológico no enfrentamento da pandemia de Covid-19

Economia

Lojas do Fort Atacadista de SC passam a aceitar todos os cartões de crédito

Além da economia e variedade, os clientes das 32 lojas no estado já contam com mais essa facilidade no pagamento; novidade passa a valer também para o Delivery Fort

Economia

Altevir Baron é finalista do Prêmio Personalidade de Vendas 2022

Diretor de mercado da FG Empreendimentos representa o segmento da construção civil nesta que é umas das mais tradicionais premiações do mercado

Mais notícias

Segurança

Vizinhos escutam gritos de socorro e descobrem que homem foi morto com 29 facadas

A vítima levou 29 facadas no corpo, a maioria na região do abdômen

Segurança

Policial mata a irmã a tiros e é presa pelo marido, que também é PM

Rhaillayne Oliveira de Mello, 23 anos, foi presa pelo próprio marido, que também é PM