keyboard_backspace

Página Inicial

Brasil

Com arma, bíblia e Constituição, homem recusa a pôr máscara em comércio

X

Um homem recusou a usar máscaras de proteção facial em Santa Maria, cidade satélite do Distrito Federal durante o domingo (17). Ao ser questionado pelo comerciante e orientado a utilizar o equipamento de proteção individual, ele abriu a bolsa, tirou uma bíblia, a Constituição do Brasil, levantou a blusa e mostrou uma arma de fogo na cintura.

Durante a situação, disse ainda que “também tem uma .45 e, por isso, não precisaria fazer uso de máscara”. O empregado do atacado insistiu sobre a obrigatoriedade de utilizar máscara e a situação piorou. “Neste momento, o indivíduo cerrou os punhos na direção do rosto do comunicante, empurrando-o e entrando no estabelecimento”, descreve no trecho da ocorrência policial registrada na 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria). O suspeito ainda teria chamado a vítima de “vagabundo”. A polícia e o gerente da empresa de atacado foram acionados. Ainda segundo o funcionário, o homem disse ao responsável pela loja que “quem usava máscara era bandido”.

O funcionário registrou o caso na polícia como injúria e ameaça contra o homem; Após um dos empregados pegar o celular para gravar a cena, o infrator pontuou: “Se for filmar, eu vou mostrar”, deixando a entender, de acordo com o BO, que sacaria a arma. Declarou ainda que o gerente não era o dono do local e que iria voltar. Um vídeo mostra o homem discutindo com funcionários na porta do estabelecimento. “Tu é ladrão também? Então tira isso da cara”, falou.

**Com informações Metrópoles 

Brasil

Vídeo: Irmãs que brigaram em festa ficam famosas e estreiam no Instagram

Vídeo que viralizou na internet atraiu milhares de seguidores

Brasil

Caixa paga auxílio emergencial para 5,2 milhões de beneficiários

ambém é liberada hoje 2ª parcela do auxílio extensão para NIS final 3

Brasil

Vídeo: Lixeira fantasma desce ladeira e assusta moradores em Minas Gerais

Moradores acreditam que algo sobrenatural pode ter movido a lixeira

Brasil

Bolsonaro diz que governo federal não comprará vacina CoronaVac

A CoronaVac prevê a administração de duas doses por pessoa

Brasil

Família acusa hospital de arrancar cabeça de bebê durante parto

Grávida tinha indicação para cesariana, mas equipe insistiu no parto normal

Mais notícias