keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

Clínica que aplicava radiação ultravioleta em bronzeamento é interditada em SC

A decisão teve por base a Resolução n. 56/09 da Anvisa, que desde então proíbe a utilização de tais equipamentos por colocar em risco de saúde seus usuários

X
Divulgação

A 1ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça, em matéria sob a relatoria do desembargador Luiz Fernando Boller, determinou a interdição de clínica estética que operava com câmaras de bronzeamento artificial por radiação ultravioleta em suas duas unidades, instaladas em cidade do oeste do Estado.

A decisão teve por base a Resolução n. 56/09 da Anvisa, que desde então proíbe a utilização de tais equipamentos por colocar em risco de saúde seus usuários. A matéria de fundo, aliás, chegou a tramitar no Tribunal Regional Federal da 3ª Região, com decisão interlocutória que inicialmente suspendeu a vigência da resolução da Anvisa. No transcurso daquele processo, contudo, houve alteração no quadro.

“Existe evidência crescente de que a radiação ultravioleta (UV) emitida pelas lâmpadas das câmaras de bronzeamento pode causar danos à pele e aumentar o risco de desenvolvimento de câncer de pele, bem como reforça que a exposição a ultravioleta (UV), já originária do sol ou das lâmpadas de bronzeamento, (traz como) principais consequências à saúde (…) câncer de pele, danos estruturais de pele, queimaduras, fotoenvelhecimento, danos oculares (cataratas, pterígio, fotoqueratite e fotoconjuntivite) (…) ceratoses pré-cancerosas e doença de Bowen”, expôs o acórdão da Justiça Federal.

A partir disso, a solução para a apelação interposta pela administração municipal, que já havia promovido a interdição administrativa da clínica, ficou facilitada. Para o desembargador Boller, restou claro tanto que a Anvisa proíbe o uso de equipamentos para bronzeamento artificial com finalidade estética, baseados na emissão da radiação UV, quanto que a clínica admitiu nos autos possuir em funcionamento quatro dessas câmaras movidas por radiação ultravioleta em suas unidades. A decisão de promover a interdição foi unânime.

Fonte: Visor Notícias

Geral

Filhote de cachorro nasce com 6 patas nos Estados Unidos

Os estudos apontam que provavelmente o cachorro tem a deficiência pois era uma parte de um gêmeo no útero "mas quando o óvulo fertilizado tentou se partir, não se separou totalmente".

Geral

Chuva registrada no estado bate recorde e ajuda a normalizar nível de mananciais

Com chuvas acima da média, o nível da Lagoa do Peri voltou a normalidade

Geral

Irmãs são internadas com “doença da urina preta” após comerem peixe

Flávia e Pryscila Andrade foram diagnosticadas com Síndrome de Haff após ingerir arabaiana

Geral

Lagarto estressado: Animal dá “corridão” em biólogo de SC e vídeo viraliza

Biólogo estava "conversando" com animal quando lagarto correu atrás dele

Geral

Família do Mato Grosso do Sul pede ajuda para homem que ficou tetraplégico ao cair de costão em Bombinhas

Eles precisam arrecadar R$20 mil para conseguir levar Wellington de ambulância para Campo Grande (MS), onde tem casa própria e familiares por perto

Mais notícias

Brasil

Auxílio emergencial e criptomoedas deverão ser declarados no Imposto de Renda

Saques emergenciais do FGTS também precisarão ser informados

Coronavírus

Começa distribuição de 3,2 milhões de doses da vacina contra covid-19

Chegada de mais imunizantes permitirá ampliar grupos prioritários