keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Cesta básica registra baixa de 8,55% em Itajaí

Queda não foi maior em função do aumento do preço da carne

 Depois da alta de pouco mais de 10% registrada no preço da cesta básica em Itajaí no mês de maio, o custo apresentou uma queda de 8,55% em junho. O preço total da cesta passou de R$386,09 em maio para R$353,07 em junho. Os dados são do Projeto Cesta Básica Alimentar da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), que elabora o indicador com monitoramento da Uni Júnior, a partir de pesquisa realizada em seis supermercados da cidade.

Os produtos que contribuíram para a diminuição no preço total da cesta foram: o tomate (48,80%), a batata (37,17%), a banana (19,95%), a manteiga (8,99%), o arroz (8,69%), o café em pó (5,27%), a farinha de trigo (1,40%) e o feijão preto (0,88).

Dos 13 itens analisados cinco tiveram aumento no custo, são eles: o leite longa vida (9,57%), o açúcar (5,15%), a carne (4,16%), o óleo de soja (0,26%) e o pão francês (2,66%). Os pesquisadores acreditam que a queda no custo da cesta básica não foi maior em função do aumento do preço da carne, que tem maior peso sobre o custo total da cesta, de 39,08%.

O professor Jairo Romeu Ferracioli, economista e responsável pelo projeto, afirma que os constantes aumentos no preço dos combustíveis contribuíram para a elevação sucessiva do custo da cesta básica, que culminou no pico de aumento de preços na economia, com a greve dos caminhoneiros ocorrida em maio. “Com o fim da greve a tendência é a volta da normalidade e a queda de preço de alguns produtos, já que muitos já estavam em alta consecutiva. Fato é que em 2018, houve elevação de quase 12% na cesta básica”, pondera.

Para os próximos meses, segundo os pesquisadores, o comportamento dos preços dependerá do repasse efetivo da redução do valor do diesel, da energia elétrica que também aumentou e das condições climáticas, que podem impactar já que o frio intenso contribui para a elevação dos preços.

Poder de compra do trabalhador

Com esta queda, o poder de compra do trabalhador assalariado em relação a alimentos básicos teve melhora. O custo da cesta básica sobre o salário mínimo passou de 40,47% em maio para 37,01% em junho, ainda acima da referência ideal de 33,34%. Em termos de horas de trabalho para aquisição da cesta são necessárias 81 horas e 24 minutos de um total de 220 horas mensais.

Cidades

Presidente da Câmara de Itapema visita Abrigo Municipal de animais

Alexandre Xepa recebeu o vereador de Jaraguá do Sul, Anderson Kassner, para uma visita técnica ao local que hoje abriga quase 50 animais prontos para adoção

Cidades

Defesa Civil reforça alerta de chuva forte e persistente com risco de alagamentos e deslizamentos em SC

Alerta vale desta terça-feira (19) até quinta-feira (21) para o Litoral e Vale do Itajaí

Cidades

Águas de Bombinhas comemora investimentos e o melhor abastecimento no fim de ano

A empresa investiu em melhorias, reforços de rede, simulações e limpezas ao longo do ano

Cidades

FAACI vai realizar oficinas do Plano de Manejo do Refúgio da Vida Silvestre

Inscrições devem ser feitas por telefone com Matheus Morganti Baldim (048) 99123-3132

Cidades

Funcionário que recusar vacina contra o coronavírus pode ser demitido por justa causa, diz especialista

Num cenário em que o Poder Público imponha medidas restritivas para incentivar a vacinação contra a Covid-19, caso uma empresa adquira doses para proteger a equipe e um funcionário recuse a imunização, a situação pode […]

Mais notícias