keyboard_backspace

Página Inicial

Geral

CASAN parcela débitos em condições especiais na Semana de Conciliação

Ao longo de toda a próxima semana a CASAN participa da Semana Nacional de Conciliação que vai proporcionar a negociação e o parcelamento de débitos de usuários inadimplentes com a Empresa. Em Florianópolis as negociações serão feitas na sala do Júri do Tribunal de Justiça, localizado na avenida Governador Gustavo Richard, 434, no Centro, das 9 horas às 12 horas e das 13h30 às 17 horas, de segunda a sexta-feira. Durante a semana também estarão abertas as mesmas condições diferenciadas de parcelamento nas Agências da CASAN em todo o Estado.

Excepcionalmente durante a Semana Nacional de Conciliação a CASAN vai possibilitar aos usuários interessados o parcelamento de seus débitos em até 36 parcelas iguais, sem a exigência de que a primeira parcela seja de pelo menos 20% do total da dívida com é feito normalmente. As condições diferenciadas também estarão abertas ao reparcelamento daqueles débitos cuja negociação anterior não foi cumprida pelo usuário.

A unidade móvel da CASAN ficará durante toda a semana no Largo da Alfandega, no Centro de Florianópolis, fornecendo informações sobre os débitos e fazendo a emissão de segunda via de faturas em aberto. As negociações de fato somente poderão ser feitas no Tribunal de Justiça ou nas Agências da Empresa.

Geral

Após evento, Bolsonaro confirma que vai curtir folga em Santa Catarina

Bolsonaro confirmou que vai desancar em SC no final de semana

Geral

VÍDEO: Seguradora libera carga de cerveja de caminhão que tombou em Bombinhas e população faz a festa

O caminhão carregando cervejas tombou no morro de Bombas, em Bombinhas

Geral

Homem acusado de atirar na namorada e abandoná-la em hospital é condenado a 12 anos

A jovem morreu passados 20 minutos. O rapaz, posteriormente, alegou que um tiro acidental causou a tragédia

Geral

Compradores denunciam golpe de até R$ 20 mil com suposto site de leilões de Itajaí

O Procon de Itajaí abriu um protocolo e deve enviar fiscais até o local para realizar diligências que devem confirmar se a empresa realmente existe

Mais notícias