keyboard_backspace

Página Inicial

Economia

Caminhoneiros protestam em São Paulo contra aumento do ICMS

Donos de bares e restaurantes também reclamam de fechamento

X
Divulgação

Motoristas de caminhão protestaram nesta quarta-feira (27), em São Paulo, contra o aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). O protesto foi de manhã e começou na Praça Charles, em frente ao estádio do Pacaembu. De lá, os caminhoneiros se movimentaram até as proximidades do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, e indo também para as marginais Tietê e Pinheiros.

O número de pessoas que participaram do protesto não foi divulgado.

No ano passado, o governo paulista aprovou um pacote de ajuste fiscal, alegando que isso seria necessário para cobrir um déficit estimado de R$ 10,4 bilhões em 2021, resultado da queda de atividade econômica e da perda de arrecadação motivadas pela pandemia do novo coronavírus. Para aumentar a arrecadação, uma das medidas previstas no pacote, aprovado em outubro, era a redução linear dos benefícios fiscais concedidos a setores da economia.

No início deste mês, o governo acabou suspendendo as mudanças nas alíquotas do ICMS para medicamentos genéricos, insumos agropecuários e produção de alimentos, mas manteve as mudanças para os demais setores.

Em nota, o governo de São Paulo considerou o protesto “uma manifestação de caráter político” e disse que vem negociando com os setores desde o ano passado.

“A redução de parte de benefícios fiscais da iniciativa privada é uma medida necessária para garantir a continuidade de serviços públicos fundamentais, como a distribuição da merenda diária de mais de 3.5 milhões de alunos, o pagamento dos 110 mil policiais do estado e o funcionamento 5 mil escolas e 100 hospitais estaduais. Desde o ano passado, o governo do estado conversa com o setor de carnes e aves sobre a redução de benefícios fiscais em caráter emergencial e temporário”, diz a nota.

Fechamento de bares

Também na manhã de hoje, houve protesto de proprietários de bares e restaurantes, que reclamaram do fechamento de bares provocado pela reclassificação do Plano São Paulo, anunciada na última sexta-feira (22). Pela reclassificação, sete regiões do estado foram colocados na Fase 1-Vermelha do plano, na qual só serviços essenciais podem funcionar. Os demais serviços foram colocados na Fase 2-Laranja, que permite a reabertura do comércio de forma presencial, com exceção dos bares. A capital paulista está na Fase 2-Laranja. A medida vale, pelo menos, até o dia 8 de fevereiro, quando haverá nova reclassificação.

Durante o protesto, os proprietários de bares e restaurantes disseram que já cumprem protocolos sanitários para o funcionamento durante a pandemia e que o fechamento traz muitos prejuízos ao setor.

Segundo organizadores, cerca de 300 pessoas participaram do ato na Avenida Paulista.

Em entrevista coletiva concedida hoje o governador de São Paulo, João Doria, disse respeitar as manifestações. Ele afirmou que toda manifestação feita de forma ordeira e sem prejudicar o direito de ir e vir da população, é normal e democrática. “Entendo também que as manifestações, em alguns casos, podem ser respondidas com bom diálogo e entendimento. Mas as medidas que o governo determinou, todas elas foram em defesa da vida e da regularidade fiscal do estado”, afirmou.

Fonte: Agência Brasil

Economia

Com ajuda do Sebrae, empresária de Bombinhas expande franquia de restaurante

Sistema de Franquia Tomatino já conta com interessados para franquear a marca em várias cidades do sul do Brasil

Economia

Governo reabre programa de renegociação de dívidas com a União

O período de adesão é de 15 de março até 30 de setembro pelo portal Regularize.

Economia

Governo reabre programa de renegociação de dívidas com a União

Serão contemplados débitos que vierem a ser inscritos até 31 de agosto

Economia

SINE de Itapema tem 42 oportunidades de emprego

As vagas são atualizadas diariamente no facebook oficial do Sine Itapema https://www.facebook.com/sineitapema. Mais informações pelo telefone 3267-1428, das 8h às 14h

Economia

Estados e municípios poderão pegar mais R$ 20 bi em empréstimos

Limite de crédito foi autorizado pelo Conselho Monetário Nacional

Mais notícias

Segurança

Pai encontra corpo do filho desaparecido há 10 dias em Santa Catarina

Corpo do jovem estava em avançado estado de decomposição.

Geral

Vídeo: Família de capivara atravessa a rua em Santa Catarina

Apesar de atravessar a via fora da faixa, os motoristas respeitaram a família que, sem pressa, se deslocava de um lado a outro