keyboard_backspace

Página Inicial

Cidades

Camboriú regula Serviço de Inspeção Municipal

A Prefeitura de Camboriú regulamentou o Serviço de Inspeção Municipal (SIM) dos alimentos de origem animal produzidos na cidade. O decreto 3.284, assinado pelo prefeito Elcio Kuhnen, atribui à Secretaria de Agricultura a responsabilidade por inspecionar todas as etapas da produção, manipulação ou processamento desses alimentos, sejam industriais ou artesanais. Ela também irá emitir os Certificados de Registro no SIM para os estabelecimentos inspecionados que estejam de acordo com as normas exigidas em território nacional, assim, a população poderá conferir o selo do SIM nas embalagens antes de comprar, se assegurando da qualidade dos produtos.

“Esse é um passo muito importante para o desenvolvimento da nossa economia, porque profissionaliza os produtores locais. Também abre caminho para em breve o produtor camboriuense conseguir expandir seu mercado para fora da cidade, já que os critérios municipais serão os mesmo do sistema de inspeção nacional”, explica o prefeito Elcio Kuhnen. Segundo o secretário de Agricultura, Eduardo Melo Rebello, a regulamentação do SIM também deve abrir caminho para que pequenos produtores desenvolvam seus negócios e conquistem mais espaço no mercado local, aumentando sua renda.

Quem produz e processa alimentos de origem animal na cidade deve procurar a Secretaria de Agricultura para solicitar a inspeção e emissão do registro. Para fazer o pedido, é preciso apresentar cópia do CPF, RG ou CNPJ. Também será exigido o cadastro de produtor rural na Secretaria de Estado da Fazenda, quando produtor rural e, quando pessoa jurídica, o CNPJ e Inscrição Estadual. Samara Stella Soares, supervisora de inspeção do SIM, explica que todos os detalhes das exigências serão esclarecidos para o produtor que procurar a Secretaria de Agricultura.

“O serviço de inspeção em Camboriú vai seguir todos os critérios do SISB, que é o Sistema Brasileiro de Inspeção”, afirma a supervisora. Isso significa que serão avaliadas as instalações do terreno e a planta de produção, a manipulação dos alimentos de acordo com as normas de vigilância sanitária, o processo de trabalho dos funcionários, o licenciamento ambiental, entre outras exigências, descritas no decreto que regulamenta o SIM. “Tudo será explicado para o produtor e vamos acompanhá-lo durante o processo de adequação do que for preciso para que ele seja capaz de atender às exigências”, completa Samara.

Apenas quem cumprir todas as regras irá receber a certificação do Serviço de Inspeção Municipal. O extensionista rural da Epagri, Oderlei Márcio Anschau, defende que, com o SIM regulamentado, o empreendedor que trabalha com alimentos processados de origem animal terá a clareza de como produzir com qualidade e segurança, dentro das normas de boas práticas de produção. “Ganha o empreendedor, que vai comercializar seu produto de forma legal, facilitando suas vendas, e também ganha o consumidor, que vai ter certeza de que estará comprando um produto seguro e de qualidade, produzido pela economia local”, completa.

Cidades

VivaPark Porto Belo vende 100% dos lotes residenciais em um único dia

Vendas foram realizadas em menos de sete horas, consagrando o empreendimento em um sucesso comercial

Cidades

Hospital da Unimed Litoral conquista primeira certificação internacional

Hospital Unimed já é um dos mais modernos do Brasil

Cidades

Novo portal da Unimed Litoral entra em funcionamento neste sábado

Unimed Litoral colocou em funcionamento seu novo portal de internet

Cidades

Ladrão é atropelado e linchado em Blumenau depois de ser denunciado pelo GPS do celular

Ele tem 16 passagens pela polícia e saiu do presídio em setembro deste ano

Cidades

Operação prende quadrilha que aplicava em SC o golpe dos nudes na internet

Homem do Vale do Itajaí entregou R$ 8 mil à quadrilha

Mais notícias